Letal, C. Ronaldo domina duelo contra Buffon e encaminha 5ª Bola de Ouro

João Henrique Marques

Do UOL, em Cardiff, no País de Gales

Cristiano Ronaldo, como de costume, foi impressionante. Em dois chutes ao gol superou o camisa 1 da Juventus, Gianluigi Buffon, e se tornou o herói da final vencida pelo Real Madrid por 4 a 1, na noite de sábado, em Cardiff, no País de Gales. A atuação deixa a 5ª Bola de Ouro como muito provável.

A atração da decisão era justamente o duelo entre Cristiano e Buffon. E logo na primeira finalização do português, o gol foi marcado – o chute teve desvio em Bonucci antes de entrar.

Um novo desvio traiu Buffon no gol marcado por Casemiro, o segundo do Real Madrid. Mas na finalização seguinte, a de Cristiano Ronaldo, outra vez o português teve sucesso.

Nos minutos finais, Cristiano Ronaldo ainda teve a terceira finalização. Essa passando longe do gol. Só que o domínio sobre Buffon já estava garantido. Assim, o recurso utilizado foi o de prender a bola na ponta do ataque e esperar o tempo passar.

Com os dois gols marcados, Cristiano Ronaldo termina como artilheiro da Liga dos Campeões, com 12 gols – ultrapassando Lionel Messi, que ficou com 11 gols -. Ainda vale destacar que 10 gols do português foram marcados nas fases eliminatórias.

Para enriquecer a história, Cristiano Ronaldo se tornou o primeiro jogador a marcar em três finais de Liga dos Campeões da Europa. Além disso, foi o 600º gol de sua vitoriosa carreira.

Nas outras duas ocasiões em que deixou seu gol, o camisa 7 também foi para casa com a taça com o Manchester United em 2008 e com o próprio time merengue em 2014.

É bem verdade que o lendário Di Stéfano marcou em cinco finais europeias, mas é importante destacar que a competição tinha outro formato quando o argentino ainda atuava – a Champions usou o nome Copa dos Campeões da Europa até a temporada 1992/1993.

O Bola de Ouro

Neste ano, Cristiano Ronaldo dosou minutos preservando-se para a reta final e foi consolidado como centroavante. A nova opção tática o deixa até mesmo atuando à frente do camisa 9, Karim Benzema.

Partidas brilhantes foram poucas, mas como discutir diante do sucesso não só no mata-mata da Liga dos Campeões como no título do Campeonato – três gols nos dois últimos jogos.

O português ainda tem a vantagem de poder participar da Copa das Confederações pouco depois da final. Com o título da Liga dos Campeões, um sucesso com Portugal na competição prévia da Copa do Mundo deixaria o quinto prêmio do Bola de Ouro como garantido. Já Buffon parece não ter mais chance.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos