Messi desequilibra, e Barça bate Juventus em estreia da Liga dos Campeões

Do UOL, em São Paulo

O Barcelona iniciou a nova edição da Liga dos Campeões com uma vitória convincente sobre a Juventus. O clube catalão bateu os italianos por 3 a 0 nesta terça-feira (12), em jogo válido pela primeira rodada do Grupo D da competição europeia. Messi marcou duas vezes e Rakitic fez o outro dos espanhóis no Camp Nou.

Com as duas bolas mandadas para a rede, o argentino chegou a 99 gols em competições europeias, 96 deles em Liga dos Campeões. Ele está atrás somente de Cristiano Ronaldo na história da competição.

O resultado deixa o Barcelona na liderança da chave com três pontos, levando vantagem nos critérios de desempate do Sporting de Portugal, que derrotou o Olympiacos por 3 a 2 na Grécia. A Juventus ficou em último na tabela, com os gregos em terceiro.

Francisco Seco/AP

Inflamado, Messi desequilibra

Apesar da boa marcação da Juventus, Messi foi o destaque do Barcelona. O argentino precisou de apenas uma chance para desequilibrar na primeira etapa: carregou a bola da intermediária, tabelou com Suárez e bateu cruzado da linha da grande área para abrir o placar aos 45min. Foi a primeira vez que o argentino venceu o goleiro Buffon na carreira.

Inflamado em campo, Messi vibrou muito com o gol, mas a empolgação pegou mal no segundo tempo. Em um raro momento de irritação, o argentino foi advertido pelo árbitro ao reclamar de um cartão não aplicado a Pjanic. Isso não abalou o camisa 10, que minutos depois recebeu de Suárez e cruzou dentro da pequena área no lance que resultou no gol de Rakitic. Aos 24min, o craque definiu o jogo com mais um gol da entrada da área.

Menos eficaz, Barça termina primeiro tempo na frente

Embora jogasse em casa, o Barcelona não foi a equipe que começou a melhor a partida contra a Juventus. Como tem sido nos últimos anos, o campeão italiano mostrou uma defesa sólida que dificultou que Messi e seus colegas encontrassem espaços para trabalhar e, embora relegasse a posse de bola, criou mais do que os donos da casa no ataque, forçando quatro defesas de Ter Stegen. Todo o trabalho da Juventus acabou em vão, no entanto, pois Messi tabelou com Suárez aos 45min para colocar os espanhóis na frente logo antes do intervalo.

Albert Gea/Reuters

Juventus mantém nível, mas desperdiça chances

A Juventus deu sinais de que manteria o bom rendimento na etapa complementar, tendo logo cedo uma chance de gol com Dybala. Apesar da boa posição para finalizar, no entanto, o argentino mandou sobre a meta de Ter Stegen. O Barcelona não perdoou, e aos 11min ampliou a vantagem com Rakitic. Dois gols atrás, o time italiano sentiu o golpe e se deixou dominar pelo Barcelona. Com mais espaço para criar, o clube catalão aproveitou para garantir a vitória novamente com Messi aos 24min.

Josep Lago/AFP

Dembélé tem estreia discreta como titular

Após jogar seu primeiro jogo pelo Barcelona no fim de semana, com direito a uma assistência, o francês Dembélé teve sua primeira oportunidade no time titular do Barcelona. Apagado, o novo camisa 11 do clube catalão não se destacou diante da forte defesa italiana, mesmo após a Juventus afrouxar a marcação quando precisou ir atrás do placar. O atacante apareceu pouco para jogar, em especial quando comparado a Messi e Suárez. O argentino fez de tudo na partida, enquanto o uruguaio apareceu em tabelas e movimentações inteligentes.

Douglas Costa, Alex Sandro e Paulinho entram em campo

O Brasil teve três representantes em campo no duelo entre Barcelona e Juventus. Do lado dos italianos, Alex Sandro e Douglas Costa começaram como titulares e tiveram atuações medianas. O lateral até foi competente na marcação, mas não apareceu muito no ataque. Já o atacante foi discreto e ofuscado pelos colegas de frente na Juventus - tanto Higuain quanto Dybala chamaram mais o jogo. Já Paulinho entrou no lugar de Rakitic no segundo tempo, mas pouco fez.

Retrospecto recente entre Barcelona e Juventus

Este foi o quarto jogo entre Barcelona e Juventus nos últimos dois anos. Espanhóis e italianos se enfrentaram pela primeira vez na final da Liga dos Campeões em 2015, em Berlim, com vitória do time catalão por 3 a 1 (o terceiro gol foi de Neymar). Neste ano, pela última edição da competição, a Juventus levou a melhor nas quartas de final, vencendo a partida de ida por 3 a 0 na Itália e segurando um 0 a 0 no Camp Nou.

Ficha técnica

Barcelona 3 x 0 Juventus

Data: 12 de setembro de 2017
Hora: 15h45 (de Brasília)
Local: Camp Nou, em Barcelona (Espanha)
Gols: Lionel Messi, 45'1ºT e 24'2ºT, Rakitic, 11'2ºT (Barcelona)

Barcelona: Ter Stegen; Semedo, Piqué, Umtiti e Jordi Alba; Busquets, Rakitic (Paulinho) e Iniesta (André Gomes); Messi, Suárez e Dembélé (Sergi Roberto). Técnico: Ernesto Valverde.

Juventus: Buffon, De Sciglio (Sturaro), Barzagli, Benatia e Alex Sandro; Pjanic, Matuidi, Bentancur (Bernardeschi), Dybala, Douglas Costa; Higuain (Caligara). Técnico: Massimiliano Allegri.

UOL Cursos Online

Todos os cursos