C. Ronaldo brilha em 400º jogo pelo Real e faz 2 em vitória sobre Dortmund

Do UOL, em São Paulo

  • Wolfgang Rattay/Reuters

O Real Madrid continua imbatível no grupo H da Liga dos Campeões. Nesta terça (26), o time de Zidane venceu o Borussia Dortmund por 3 a 1 fora de casa, no Signal Iduna Park, e se manteve 100% de aproveitamento após a segunda rodada da competição. Os gols merengues foram de Bale e Cristiano Ronaldo (duas vezes), que comemorou seu 400º jogo nesta tarde; Aubameyang descontou.

No outro jogo da chave, o Tottenham não tomou conhecimento do APOEL e venceu por 3 a 0, mesmo atuando no Chipre, com três gols de Harry Kane. O hat-trick comprova a eficiência do atacante e coloca o clube inglês na liderança do grupo: com a mesma pontuação do Real, leva vantagem nos critérios de desempate.

400 vezes Cristiano

Wolfgang Rattay/Reuters

Não foram só os gols: o craque também fez, nesta terça, seu 400º jogo pelo Real Madrid somando todas as competições oficiais possíveis. Neste período, foram 411 gols (109 só na Champions), 111 assistências e 293 vitórias, já contando essa sobre o Borussia Dortmund.

A marca ainda foi coroada com dois gols, começando aos 4 do segundo tempo, quando Bale avançou pela esquerda, na correria, e cruzou rasteiro para o camisa 7 comemorar. Depois, aos 34, Cristiano Ronaldo estava em posição duvidosa quando foi acionado por Modric, mas fuzilou a rede e deixou seu segundo no confronto.

Michael Probst/AP

No entanto, o primeiro tempo não teve uma atuação digna de Cristiano Ronaldo: seu melhor lance nos 45 iniciais foi uma finalização para fora, rente à trave, após boa tabela com Carvajal. É evidente que isso não compromete seu prestígio, mas era pouco para o que nós – e ele próprio, considerando o quanto se culpou após cada chance perdida – esperávamos do português em um jogo de Liga dos Campeões. Felizmente para ele e para nós, isso mudou.

Gol de quem sabe

Michael Probst/AP

Se Cristiano Ronaldo demorou para mostrar seu cartão de visitas, o mesmo não pode ser dito sobre Bale. Depois de demonstrar muita intensidade nos minutos iniciais, o galês abriu o placar com muita classe aos 17 do primeiro tempo, quando recebeu de Carvajal e, sem dominar ou deixar a bola cair, emendou o chute para acertar o ângulo de Burki. Que golaço... 

Cadê o pênalti?

Reprodução/Esporte Interativo
Sergio Ramos toca com a mão na bola dentro da área

A gente até verificou se a regra não tinha mudado da noite para o dia, mas o futebol não virou handebol... Aos 13 do primeiro tempo, Yarmolenko recebeu de Gonzalo Castro pela direita e cruzou para a área. Max Philipp tentou o primeiro toque para a meta, mas o goleiro Navas conseguiu bloquear.

A bola, no entanto, foi direto para a mão de Sergio Ramos, que estava com o braço aberto e evitou o gol quase em cima da linha. Na internet, os merengues argumentam que o toque foi involuntário, mas há quem diga que mudou demais a trajetória da bola para não ser considerado pênalti.

A casa é deles

O Real pode até ter colocado bastante pressão em metade do primeiro tempo, mas o Borussia Dortmund logo se lembrou de que estava em casa. A questão é que a ofensividade alemã não foi muito eficiente, como no lance em que Aubameyang, em posição de impedimento, se viu de frente para Navas e errou o alvo.

Wolfgang Rattay/Reuters

As esperanças do Dortmund enfim foram reestabelecidas aos oito do segundo tempo, quando Aubameyang recebeu lançamento de Max Philipp, venceu Sergio Ramos na disputa e empurrou a bola para o fundo da rede. No entanto, a equipe alemã de Peter Bosz foi pouco eficiente depois disso: o próprio Aubameyang teve a chance do empate aos 21, mas acertou a rede pelo lado de fora.

FICHA TÉCNICA
BORUSSIA DORTMUND 1 X 3 REAL MADRID

Data e hora: 26 de setembro de 2017, às 15h45 (de Brasília)
Local: Signal Iduna Park, em Dortmund (Alemanha)
Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda)
Auxiliares: Sander van Roekel e Erwin Zeinstra (ambos da Holanda)
Cartões amarelos: Toprak, Weigl (Dortmund); Gareth Bale, Carvajal, Modric (Real)
Gols: Aubameyang, aos oito do segundo tempo (Dortmund); Gareth Bale, aos 17 minutos do primeiro tempo, e Cristiano Ronaldo, aos 4 e 34 do segundo (Real)

DORTMUND: Burki; Piszczek, Sokratis, Toprak e Toljan (Dahoud); Nuri Sahin (Weigl), Gonzalo Castro e Mario Gotze (Pulisic); Yarmolenko, Max Philipp e Aubameyang
Técnico: Peter Bosz

REAL MADRID: Keylor Navas; Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Nacho Fernández; Casemiro, Modric (Ceballos) e Kroos; Isco (Asensio), Gareth Bale (Lucas Vázquez) e Cristiano Ronaldo
Técnico: Zinedine Zidane

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos