Como os uruguaios viram a "trégua" entre Neymar e Cavani?

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

No meio do primeiro tempo da vitória do PSG sobre o Bayern de Munique nesta quarta-feira, pela Liga dos Campeões, Neymar dominou dentro da área e tocou de calcanhar. Cavani, que vinha logo atrás, finalizou nas pernas do goleiro alemão.

Tanto Cavani quanto Neymar marcaram na partida. Mas acabou sendo um gol perdido o escolhido para virar o símbolo da retomada do bom ambiente entre as duas estrelas sul-americanas para a imprensa uruguaia. O El País, o maior jornal do país, dedicou um texto inteiro a analisar a reação dos dois jogadores, e chegou a essa conclusão.

"Depois que o uruguaio acertou as pernas do goleiro rival, o brasileiro correu em direção a Cavani, ainda lamentando a chance perdida. Os dois tocaram as mãos", escreveu o site do jornal. "Foi a jogada mais reveladora da trégua", resumiram os uruguaios.

O segundo gol perdido, agora do brasileiro, também ajudou na reconciliação. "Logo os papéis se inverteram no começo do segundo tempo. Neymar que ficou na cara do gol e seu chute foi para fora. Cavani se aproximou, o cumprimentou e deu ânimo".

Antes, o jornal admitiu que existia uma apreensão em cima das reações da dupla. "Quem bateria um possível pênalti? Trocariam passes? Comemorariam os gols um do outro?", perguntou o diário.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos