Neymar imita Ronaldinho, e PSG mantém 100% na Liga dos Campeões com goleada

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Francois Lenoir

O PSG segue 100% na fase de grupos da Liga dos Campeões. Diante do Anderlecht, na Bélgica, cada um dos elementos do badalado trio de ataque marcou uma vez na confortável vitória por 4 a 0, nesta quarta-feira (18) – Di María foi o autor do quarto gol da partida.

Apesar da atuação de gala de Mbappé, o gol de destaque foi o de Neymar. O brasileiro lembrou os tempos de Ronaldinho Gaúcho e balançou as redes ao cobrar uma falta por baixo da barreira belga.

A vitória deixa o PSG com nove pontos na liderança do Grupo B. A segunda colocação é do Bayern de Munique. Também nesta quarta-feira, o clube alemão venceu o Celtic por 3 a 0. O Anderlecht segue sem pontuar na chave e está em último.

Na próxima rodada, o PSG enfrentará o Anderlecht, no dia 31 de outubro, em Paris. No mesmo dia, o Celtic recebe o Bayern de Munique.

Mbappé é o destaque do PSG no primeiro tempo

AP Photo/Geert Vanden Wijngaert

Caçula do badalado trio do PSG, Mbappé foi o destaque do clube francês na etapa inicial. Foi dos pés dele que saiu o primeiro gol da partida. Logo aos três minutos do primeiro tempo, Verratti deu passe enfiado e o camisa 29 soltou a bomba. A bola passou por baixo das pernas do goleiro Sels antes de morrer no fundo das redes.

Pouco tempo depois, um lance incrível não resultou no segundo gol de Mbappé. A defesa do Anderlecht deu bobeira e a bola caiu nos pés do atacante francês. Sozinho, o camisa 29 deu um corte no goleiro, que conseguiu recuperar em tempo para evitar o gol. Na sobra, Neymar chutou para fora.

Anderlecht tenta, mas não consegue

AP Photo/Geert Vanden Wijngaert

Depois que sofreu o primeiro gol, o Anderlecht partiu para o ataque e por pouco não conseguiu empatar a partida. Em um espaço de nove minutos, a equipe belga teve três chances de balançar as redes, mas não obteve sucesso.

Na jogada mais aguda, Onyekuru disparou em velocidade pela esquerda. Na cara do gol, o lateral preferiu chutar ao invés de tocar para o companheiro posicionado no meio da área. A jogada acabou na defesa de Aréola.

Segundo gol sai com a participação de todos

AP Photo/Geert Vanden Wijngaert

O duelo estava equilibrado, mas faltava ao Anderlecht um pouco mais de qualidade para conseguiu balançar as redes. E neste quesito o PSG não decepciona. Aos 44 minutos da primeira etapa, os três integrantes do badalado ataque participaram da jogada que resultou no segundo gol francês.

O início da jogada saiu dos pés de Neymar. O brasileiro avançou pelo meio, soltou a bomba no meio do gol e parou na defesa de Sels. No rebote, Mbappé tocou de cabeça para Cavani. No meio da área, o uruguaio só teve o trabalho de cabecear para o fundo das redes.

Faltava o de Neymar...

Com dois gols de vantagem no marcador, o PSG passou a abusar dos gols perdidos. Mbappé e Cavani desperdiçaram chances claríssimas para balançar as redes. Faltava Neymar. E o brasileiro não errou.

Aos 20 minutos do segundo tempo, Neymar imitou Ronaldinho Gaúcho e, em cobrança de falta, bateu rasteiro por baixo da barreira - uma jogada que foi consagrada pelo duas vezes melhor do mundo. O destino da cobrança foi o fundo das redes – Sels ainda se esticou, mas não conseguiu evitar o gol.

Di María fecha o marcador

Com a vitória consolidada, Di María entrou no lugar de Cavani. E, como novo integrante do trio, o argentino também deixou sua marca. Aos 43 minutos, a defesa do Anderlecht bobeou na saída de bola e foi desarmada por Di María. O argentino carregou a bola e tocou por cima de Sels para fechar o placar.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos