Liga dos Campeões - 2017/18

Chelsea empata com Atlético de Madri, e Roma fica com liderança do Grupo C

Do UOL, em São Paulo

  • Kevin Coombs/Reuters

O Atlético de Madri precisava desesperadamente vencer o Chelsea nesta terça-feira (5), mas a tática de jogar pelo contra-ataque acabou fazendo a equipe dar adeus à Liga dos Campeões mais cedo. Em jogo ocorrido pelo Grupo C, no Stamford Bridge, a equipe da casa atuou melhor, mas só conseguiu empatar em 1 a 1 com os visitantes. Saúl abriu o placar para o time espanhol, mas o zagueiro Savic igualou o placar com um gol contra.

O Chelsea terminou a primeira fase na segunda colocação do Grupo C, com 11 pontos. Isso porque o atacante Diego Perotti fez o gol da vitória da Roma contra o Qarabag, que também chegou aos 11 pontos. A equipe italiana ficou na frente por conta da vantagem nos duelos diretos. Eliminado ainda na primeira fase, o Atlético de Madri ficou com 7 pontos e disputará a segunda fase da Liga Europa.

Apesar da necessidade da vitória, o técnico Diego Simeone escalou uma equipe bastante defensiva para iniciar o jogo. O argentino optou por deixar o lateral Vrsaljko no banco para jogar com Giménez na posição, e Lucas Hernández fazendo dupla com Savic na zaga. Com um meio de campo buscando mais jogadas centrais, Antoine Griezmann era um dos poucos jogadores que tentavam explorar o contra-ataque na base da velocidade.

Oblak faz grande partida

Jogando mais atrás, o Atlético de Madri tomou uma grande pressão dos anfitriões. O gol do Chelsea só não saiu nos 45 minutos iniciais pela excelente atuação de Jan Oblak. O esloveno, que defendeu ao menos três boas chances de Morata no jogo, mostrou grande elasticidade aos 36 da etapa inicial, ao espalmar um chute de fora em seu contrapé, dado pelo lateral Zappacosta.

Kevin Coombs/Reuters

No segundo tempo, o goleiro manteve o alto nível e fez uma espetacular defesa em saída do gol para interceptar um chute do camisa 9 da equipe londrina.

Os espanhóis voltaram do intervalo com uma postura mais ofensiva, e logo aos 7 minutos do segundo tempo teve uma grande chance com Filipe Luís. O lateral recebeu passe e chutou a bola na trave. No rebote, Courtois defendeu cabeçada de Koke.

O gol do Atlético de Madri ocorreu um minuto após a Roma abrir o placar contra o Qarabag. Após cruzamento de Koke na primeira trave, Fernando Torres escorou para o outro lado e Saúl aproveitou o vacilo da zaga para abrir o placar para o time espanhol, aos 10 minutos.

Troca muda o jogo

O técnico Antonio Conte percebeu rapidamente a afobação do time inglês com a desvantagem e fez uma troca que mudou o jogo a favor do time inglês. Pedro entrou no lugar de Bakayoko, e a postura mais ofensiva deu resultado. O espanhol criou duas chances de jogo cinco minutos após sua entrada (inclusive com toque de letra), mas ambas foram interceptadas por Oblak. Além dele, Christensen também teve uma grande oportunidade de empatar aos 21 minutos, mas a jogada proveniente de um escanteio curto foi para a linha de fundo após cabeçada do dinamarquês.

A pressão deu resultado aos 29 minutos. Após a zaga do Atlético afastar um cruzamento, Hazard fez boa jogada pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro. O zagueiro Savic deu um carrinho na bola, que ainda desviou em Oblak antes de entrar no gol. 

As entradas de Willian e Batshuayi fizeram com que o Chelsea continuasse pressionando a equipe visitante. Mas o ferrolho armado por Simeone e as ótimas defesas de Oblak fizeram com que os blues tivessem que se contentar com o segundo lugar do grupo.

CHELSEA 1 X 1 ATLÉTICO DE MADRI

Local: Stamford Bridge, em Londres (Inglaterra)
Data: 05/12/2017
Árbitro: Danny Makkelie (Holanda)
Assistentes: Mario Diks e Hessel Steegstra (Holanda)
Cartões amarelos: Lucas Hernández (Atlético de Madri) e Zappacosta (Chelsea)
Gols: Saúl, aos 10 minutos do segundo tempo, e Savic, aos 29 minutos do segundo tempo

Chelsea: Courtois; Azpilicueta, Christensen e Cahill; Zappacosta (Willian), Cesc Fàbregas, Kante, Bakayoko (Pedro) e Moses; Hazard e Morata (Batshuayi). Técnico: Antonio Conte

Atlético de Madri: Oblak; Giménez (Vietto), Savic, Lucas Hernández e Filipe Luís; Koke, Thomas Partey, Gabi (Correa) e Saúl; Griezmann e Fernando Torres (Ferreira Carrasco). Técnico: Diego Simeone
 

UOL Cursos Online

Todos os cursos