Magnata do Qatar gasta R$ 4,5 bi para PSG não passar das quartas da Liga

Do UOL, em São Paulo

Definitivamente, investir milhões - ou até bilhões - de reais não é garantia de sucesso no futebol. Segundo levantamento feito pelo jornal espanhol "As", nesta terça-feira (6), logo após a vitória do Real Madrid, na França, o Paris Saint-Germain, chefiado por Nasser Al-Khelaifi desde a temporada 2011/12, nunca passou das quartas de finais da Liga dos Campeões, mesmo investindo algo perto dos R$ 4,5 bilhões desde então, segundo cotação atual.

Na primeira oportunidade com o novo proprietário, os parisienses não passaram da fase de grupos da competição continental – àquela altura, Javier Pastore acabava de ser a maior contratação do clube: cerca de R$ 168 milhões, na cotação atual.

Na edição seguinte, com um investimento maior (R$ 602 milhões, na cotação atual), talvez a melhor atuação da equipe francesa no objetivo de se firmar como uma potência europeia: entretanto, eliminação para o Barcelona nas quartas, bastante acirrada e decidida somente graças aos gols feitos fora de casa.

Em 2013/14 e 2014/15 mais duas eliminações nas quartas de finais, para Chelsea e o algoz Barcelona, respectivamente. Novamente, o PSG teve que se contentar com os títulos nacionais, mesmo investindo cerca de R$ 744 milhões no período (conforme cotação atual).

Com mais R$ 466 milhões de investimento, os franceses não foram páreos ao Manchester City na edição de 2015/16 do torneio – nova frustração nas quartas. Aqui, nomes como Ibrahimovic, Thiago Silva, Lucas, Lavezzi e Cavani já vestiam a camisa do time francês.

Na edição passada, talvez a mais vexatória derrota: após vencer o Barça por 4 a 0 e encaminhar a classificação, derrota por 6 a 1 no jogo da volta e atuação fantástica de Neymar, contratado, ao lado de Mbappé, justamente para levar o PSG ao título inédito da Liga dos Campeões.

UOL Cursos Online

Todos os cursos