Salah disse estar "tudo bem" após substituição, mas Klopp aguarda exames

Do UOL, em São Paulo

O único asterisco da vitória do Liverpool sobre o Manchester City por 3 a 0, nesta quarta-feira (4), foi a substituição de Mohamed Salah no início do segundo tempo. O egípcio recebeu atendimento médico e deixou o gramado de Anfield caminhando sem muita segurança. Questionado sobre a saúde de seu principal jogador da temporada, o técnico Jurgen Klopp não escondeu a preocupação.

"Ele já disse que sente alguma coisa, de vez em quando, e esse incômodo foi o suficiente para tirá-lo de campo", afirma o treinador dos Reds, que revelou diálogo curto com o camisa 11. "Depois do jogo ele me falou que está 'tudo ok, tudo bem', então espero que seja realmente este o caso. Mas precisamos esperar."

Salah anotou o primeiro gol e deu assistência para o terceiro do triunfo vermelho no jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões. Ele tem 38 gols em 43 jogos disputados com a camisa do Liverpool nesta temporada, números que legitimam a preocupação de Klopp.

Ainda não é possível afirmar se o egípcio estará apto a jogar neste sábado (7), quando o Liverpool encara seu rival Everton às 8h30 (horário de Brasília). A data do clássico é inclusive criticada pelo treinador dos Reds, que julga injusta a realização de uma rodada do Campeonato Inglês apenas 63 horas após o choque na Champions League.

"Se queremos ver partidas como esta, a Premier League precisa pensar a respeito. Precisa pensar a respeito. Porque eles [Everton] provavelmente estão mais felizes por este jogo [contra o City] do que nós estamos. Isso não é justo. A competição internacional não deveria te causar problemas, e sim ser algo bom", reclama Klopp, que admite estar "nervoso de verdade" com o calendário apertado.

Seja como for, na Liga dos Campeões o Liverpool conquistou vantagem confortável para a partida de volta. Mesmo uma derrota por dois gols classifica o time de Klopp, e a situação melhora se os Reds marcarem fora de casa, devido ao critério de desempate. O reencontro acontece na próxima terça-feira (10), em Manchester, e define o único representante inglês nas semifinais.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos