Liga dos Campeões - 2017/18

Gabriel Jesus só soube de expulsão de Guardiola aos 15 min do 2º tempo

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (Inglaterra)

  • JASON CAIRNDUFF/Action Images via Reuters

    Brasileiro diz que ausência de técnico após o intervalo não pesou na eliminação

    Brasileiro diz que ausência de técnico após o intervalo não pesou na eliminação

O Liverpool derrotou o Manchester City nesta terça-feira por 2 a 1, em jogo no Etihad Stadium pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa 2017/2018, e assegurou sua vaga para as semifinais da competição. Embora tenha feito 1 a 0 no primeiro tempo com Gabriel Jesus, o time da casa perdeu o técnico Pep Guardiola no intervalo e viu o rival virar o jogo na etapa final. Com a vitória por 3 a 0 no jogo de ida, o Liverpool avançou com um placar agregado de 5 a 1.

A expulsão de Guardiola ocorreu em decorrência de um lance aos 41 min do primeiro tempo: após um gol marcado por Leroy Sané, que colocaria o City em vantagem por 2 a 0, o árbitro Antonio Mateu Lahoz invalidou o lance por conta de um impedimento. O treinador não gostou, bateu boca com o juiz no intervalo e nem voltou para o segundo tempo. Acabou vendo a etapa final das arquibancadas.

Curiosamente, a ausência do treinador no banco de reservas não foi imediatamente notada por Gabriel Jesus, autor do gol do Manchester City aos 2 min do primeiro tempo.

"Eu não percebi que ele foi expulso. Apenas aos 15 min, 20 min, foi que olhei para o banco do nada e vi que ele não estava. Depois que eu fiquei sabendo que ele foi expulso", explicou o brasileiro na saída da partida. Questionado sobre o peso da ausência do técnico na virada conquistada pelo Liverpool nos 45 minutos finais, o ex-palmeirense despistou.

"Isso não mexe com ninguém, porque a gente é bem treinado. Não precisa que o tempo todo o técnico fique falando o que a gente faça. Acho que não mexeu nada", analisou.

Eliminado da Liga dos Campeões, o Manchester City agora concentra suas atenções no Campeonato Inglês. O time lidera a competição com 84 pontos em 32 jogos (sete pontos a mais que o Manchester United, vice-líder) e tenta não perder o foco na reta final da temporada.

"Conseguimos fazer um gol aos 2 min, era muito importante que a gente fizesse esse gol. Logo após conseguimos manter a bola. Teve um gol (de Sané) anulado, infelizmente. É complicado. Ali eu acho que mudou o sentido do jogo. Mas é bola para frente, e é como eu disse: faltam ainda seis jogos para o final da temporada, (para) fechar com chave de ouro", afirmou, em entrevista à TV oficial do clube.

"(A eliminação) não é o que a gente queria, mas é o futebol. Não jogamos mal as duas partidas. A equipe deles conseguiu a classificação. Parabéns ao Liverpool pela classificação. Agora é foco nessas seis partidas que falta na Premier (League), para a gente conseguir o título", declarou também.

Embora lidere o Campeonato Inglês com apenas duas derrotas em 34 jogos, o City vive um momento incomum na temporada: três derrotas seguidas. Depois de perder o jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões para o Liverpool (3 a 0), perdeu para o Manchester United no Inglês (3 a 2) e a volta da Champions para o Liverpool. Por isso, mesmo a vantagem de seu time na reta final do torneio nacional, Gabriel Jesus quer a equipe concentrada.

"Desde o primeiro jogo da temporada é jogo difícil. Hoje, infelizmente, não conseguimos a classificação. Essas três derrotas são complicadas. Infelizmente, para alguns, isso apaga tudo o que fizemos na temporada. Ser eliminado nas quartas da Champions League complica, chateia um pouco, porque você está ali perto. Mas saímos de cabeça erguida, porque não jogamos mal. E perdemos para uma grande equipe, que é o Liverpool. Parabéns para eles", declarou também na zona mista do estádio.

Os brasileiros Ederson e Fernandinho também entraram em campo pelo Manchester City nesta terça-feira, mas deixaram o estádio por outro acesso e não quiseram falar com a imprensa.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos