Guardiola reclama da arbitragem após eliminação: "Influenciou bastante"

Do UOL, em São Paulo (SP)

A insatisfação demonstrada no intervalo se estendeu para depois da partida. O técnico Josep Guardiola usou a entrevista coletiva desta terça-feira, após a derrota por 2 a 1 para o Liverpool, que decretou a eliminação do Manchester City na Liga dos Campeões, para reclamar da arbitragem do espanhol Antonio Mateu Lahoz. O questionamento principal se dá pelo gol anulado de Leroy Sané, no fim do primeiro tempo.

"Estava 1 a 0, e anulado. Primeiro gol em Anfield, o Salah estava em impedimento. É grande ocorrer este tipo de erro. Tivemos um pênalti em Anfield também, são vários termos de arbitragem. Claro que issou influenciou bastante", reclamou o treinador, que não deixou de "parabenizar" o Liverpool pela vaga.

"Digo que eles mereceram, mas, nesta competição, assim como na temporada passada contra o monaco, quando tivemos uma situação de pênalti que não deram, influencia. Neste tipo de competição, os times são tão iguais que o impacto dos erros é muito grande. Voltaremos mais forte na próxima temporada", acrescentou.

O treinador espanhol acabou expulso no intervalo ao reclamar de forma hostil contra a arbitragem do compatriota. Guardiola gesticulou muito no gramado, após retirar os brasileiros Fernandinho e Gabriel Jesus. O treinador assistiu ao segundo tempo de uma cadeira no Eithad Stadium.

"Eu até falei para ele: foi pênalti. Ir para o intervalo com 2 a 0 a nosso favor seria um pouco diferente. Mas, no segundo tempo, o Salah mostrou muita qualidade", discursou Guardiola, abatido pela eliminação precoce ainda na fase quartas de final..

"O jogo é o jogo. Na temporada passada, o Bayern estava jogando melhor contra o Real Madrid, mas no 10 contra 11. Em Anfield, tomamos gols muito rápidos. Eles jogaram com 10 atrás da linha da bola e apostaram no contra-ataque. Infelizmente, nesse tipo de competição, você precisa ter 180 minutos perfeitos", finalizou.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos