Buffon ataca o árbitro: "Não é um ser humano, é um animal"

Do UOL, em São Paulo

Gianluigi Buffon atacou o árbitro Michael Oliver depois da eliminação da Juventus. O goleiro foi expulso após o homem do apito marcar um pênalti de Benatia no último lance da partida válida pela Liga dos Campeões. A penalidade convertida por Cristiano Ronaldo tirou a equipe italiana da competição.

"Era uma jogada duvidosa aos 48 minutos do segundo tempo. É preciso muito cinismo para acabar com o sonho de uma equipe que tinha dado a alma", disparou.

Para o goleiro, o árbitro deveria ter tido a sensibilidade de analisar a situação perante um lance duvidoso. "Se você não tem personalidade, deveria estar nas tribunas com a sua mulher. Você não pode influenciar algo que era épico. Não se pode apitar algo que é duvidoso, é preciso ter a sensibilidade de entender o desastre que está fazendo. Se não tem, não é um ser humano, é um animal".

Por último, Buffon disse que o resultado não foi injusto, mas que o certo seria o duelo ir para a prorrogação. "Não é uma injustiça. O Real Madrid mereceu passar e vencerá a Champions. Eu os parabenizo, são muito bons, mas merecíamos ir à prorrogação".

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos