Quem segura? Salah, Firmino e Mané superam trios campeões por Barça e Real

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Liverpool (ING)

  • Phil Noble/Reuters

Messi, Suárez e Neymar ou Benzema, Bale e Cristiano Ronaldo? Salah, Firmino e Mané. Pelo menos na Liga dos Campeões. Antes mesmo de terminar a campanha, o trio do Liverpool já supera os tridentes campeões do torneio por Barcelona e Real Madrid que polarizaram nos últimos anos o debate: MSN ou BBC?

Donos do melhor ataque da competição vigente, com 38 gols, os Reds viram, na goleada por 5 a 2, sobre a Roma, em Anfield, na última terça-feira, Mohamed Salah, Roberto Firmino e Sadio Mané ampliarem para 28 o número de bolas na rede. Somam 10, 10 e 8, respectivamente. O Rei Egípcio e o atacante da seleção brasileira marcaram duas vezes cada, e a estrela de Senegal também fez o dele diante de Alisson, goleiro da seleção brasileira. O resultado colocou o Liverpool em ótima vantagem para a volta da semifinal, na próxima quarta-feira (2 de maio), no Estádio Olímpico, na capital italiana.

Em mais uma noite mágica, a trindade de ataque do Liverpool não só deixou próxima uma volta à final após 11 anos, como já se garantiu à frente dos tão falados trios do Barça campeão em 2015 e do Real Madrid que triunfou em 2016. Na temporada passada, Gareth Bale sofreu com lesões e teve papel secundário no 12º título de Liga dos Campeões dos madrilenhos.

Messi (10), Suárez (7) e Neymar (10) anotaram 27 vezes antes da consagração em Berlim, há três anos – o ataque do Barça chegou ao topo com 31 gols no total, número abaixo dos comandados de Jürgen Klopp. O mesmo vale para o Real Madrid que ergueu a taça em Milão na temporada seguinte com 28 bolas na rede no geral, sendo 16 do artilheiro Cristiano Ronaldo e 4 de Benzema – Bale passou a campanha vencedeora em branco. A tríade inglesa ainda igualou os números de 2013/14 dos três homens de frente dos merengues: CR7 (17), Bale (6) e Benzema (5). 

Com pelo menos mais um jogo no torneio, Klopp reconhece em quem a torcida tem mais esperança. "Salah deixa todos empolgados com a temporada dele, porque não é normal", declarou o alemão, sobre os 43 gols em 47 exibições do nome do momento em Liverpool. "Futebol é um jogo de equipe, mas você precisa de jogadores para fazer coisas decisivas", completou o treinador.

"O trabalho que o Firmino faz muitas vezes passa despercebido", acrescentou Alexander-Arnold, jovem de 19 anos e já dono da lateral direita. "Ele é um jogador extraordinário e tem parcela fundamental no jeito que nós jogamos, pela maneira que faz o nosso ataque fluir. Ele não recebe o crédito merecido, mas tomara que isso aconteça ao final da temporada".

UOL Cursos Online

Todos os cursos