Nada decidido: Real tem passado recente de sustos no Santiago Bernabéu

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

Inegavelmente, o Real Madrid deu um passo importante para disputar pela terceira vez consecutiva a final da Liga dos Campeões da Europa. A vitória fora de casa contra o Bayern de Munique (2 a 1) na última quarta-feira traz conforto ao time de Zinedine Zidane, mas não uma certeza. Exemplos recentes ratificaram que o maior campeão europeu gosta de se complicar diante dos torcedores no Santiago Bernabéu.

São pelo menos três exemplos recentes de como confrontos de mata-mata na Era Zidane, desde 2016 no comando do clube, quase terminaram com um destino diferente. O treinador francês ainda está invicto na fase derradeira da Champions League, mas lições sobre como um bom resultado fora pode não ser suficiente são recentes para o atual bicampeão.

Antes de encarar o Bayern nesta quarta, o Real encarou o Juventus e só se salvou no último minuto da partida, quando Cristiano Ronaldo converteu um pênalti e classificou os espanhóis. A vantagem, na ocasião, era ainda maior em comparação à conquistada nesta semana na Allianz Arena, em Munique.

Diante da Juventus na Itália, o Real Madrid fez simplesmente 3 a 0, vantagem derrubada em 61 minutos no Santiago Bernabéu. A equipe italiana teve chances de anotar o quarto e complicar o clube espanhol, mas, no fim, um lance polêmico somado com a frieza de Cristiano Ronaldo decidiram a favor dos merengues. O susto, entretanto, marcou o elenco.

"O jogo da volta contra a Juventus nos ensinou muito. Ainda não há nada decidido. Precisamos ter muita concentração. (...) Temos que parabenizar o time pelo grande trabalho. O técnico conta com todos e quem entra sempre vai bem. Queremos estar na final com a nossa torcida", afirmou o volante Casemiro, em entrevista concedida na zona mista da Allianz Arena após o duelo contra o Bayern.

Além do exemplo recente, o próprio Bayern já quase superou o Real Madrid de Zidane no Bernabéu. Nas quartas de final de 2017, os alemães perderam por 2 a 1 em casa e responderam com o mesmo resultado na Espanha. Os comandados de Zidane, com um a mais durante toda a prorrogação – Vidal foi expulso no fim do tempo regulamentar -, anotaram três gols e avançaram.

Napoli e PSG também assustaram

Paul Hanna/Reuters
PSG assustou o Real Madrid nas oitavas de final deste ano

As quase reviravoltas de Juventus neste ano e do Bayern em 2017 são os casos mais emblemáticos de como o Bernabéu não representa garantia de vaga tranquila para o atual elenco madridista. Entretanto, o Real Madrid sofreu sustos de menores intensidades contra outros times, mais precisamente Napoli e Paris Saint-Germain.

No primeiro confronto pelas oitavas desta temporada, a equipe francesa chegou a abrir o placar com Rabiot, logo no início da partida. A reação veio com dois gols de Cristiano Ronaldo e a vitória por 3 a 1; na volta, o Real Madrid mostrou o poder como visitante e triunfou na França por 2 a 1.

A equipe de Zidane viveu situação semelhante contra o Napoli, nas oitavas do ano passado. Insigne abriu o placar com 8min, mas o Real Madrid reagiu e fez 3 a 1, mesmo placar imposto pelos espanhóis na volta, na Itália.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos