Barça vence Tottenham na Liga com show de Messi e boa atuação de Coutinho

Do UOL, em São Paulo

Lionel Messi parece disposto a incendiar a Liga dos Campeões da Europa. Nesta quarta-feira (3), o Barcelona derrotou o Tottenham por 4 a 2 em pleno estádio de Wembley, em Londres, com show de atuação do argentino.

O time catalão marcou com Philippe Coutinho, Rakitic (com assistência do brasileiro) e duas vezes com o próprio Messi, que ainda colocou duas bolas na trave; Harry Kane e Lamela diminuíram para os Spurs.

O resultado significa que o Barça lidera o grupo B do torneio com os mesmos seis pontos da Inter de Milão, levando vantagem pelo saldo obtido na goleada sobre o PSV na primeira rodada. O Tottenham, por outro lado, só não está na lanterna porque a equipe holandesa sofreu mais gols.

O melhor: Lionel Messi

Laurence Griffiths/Getty Images

Dizer que o argentino atuou bem seria diminuir a questão. A verdade é que Messi jogou como se tivesse 20 anos e buscasse seu primeiro título da Champions: muito motivado e criativo em todos os setores do meio-campo em diante. Parecia estar em todo lugar.

Depois de colocar duas bolas na trave no início do segundo tempo, ele aproveitou o duplo corta-luz de Coutinho e Suárez para chutar de primeira na área e marcar. O gol foi um balde de água fria no Tottenham, que havia acabado de diminuir com Harry Kane.

Quando o time anfitrião ainda buscava o empate na correria, o argentino marcou o quarto do Barça e fechou a conta aos 44 do segundo tempo. Deste ponto em diante, o que reinou na capital da monarquia britânica foi o silêncio inglês.

Além disso, foi dos pés de Messi que saiu o lindo lançamento para Suárez aos 28 do primeiro tempo, jogada que terminou com assistência de Coutinho e golaço de Rakitic. Dois minutos depois, Messi levantou a cabeça e voltou a encontrar o uruguaio, que chutou para fora.

O pior: Sánchez

A frustração para o Tottenham no segundo gol sofrido começou com erro na saída de bola. A equipe londrina não encontrou espaços na área e decidiu recuar a bola de pé em pé até o campo de defesa; a estratégia parecia inofensiva até Sánchez entregar a bola que levou ao gol de Rakitic.

A zaga inglesa viveu noite de tensão. Aos 12 do segundo tempo, um perigoso recuo fez Lloris sair mal e ser pressionado por Suárez. Messi, sempre ele, surgiu para dividir na tentativa de marcar. A sorte de Sánchez, Trippier e companhia é que a bola foi prensada e subiu.

Do outro lado, não dá para não mencionar os erros de Lenglet no segundo gol do Tottenham. O jogador perdeu a posse de bola no início do lance e ainda desviou o chute de Lamela para o gol, atrapalhando Ter Stegen.

Coutinho brilha mais uma vez

Shaun Botterill/Getty Images

Philippe Coutinho é o símbolo de um Barcelona eficiente. Logo aos dois minutos do primeiro tempo, após bela jogada de Messi, que cortou a marcação no meio e acionou Jordi Alba nas costas de Trippier, o brasileiro recebeu um passe na entrada da área e bateu cirurgicamente no cantinho da rede. O gol foi seu primeiro com a camisa azul-grená na Liga dos Campeões.

O camisa 7 também apareceu na construção do segundo gol. Ao receber uma bola ajeitada por Suárez, Coutinho primeiro finalizou em cima de Lloris; na sequência, pegou o próprio rebote e nem tentou concluir novamente. Preferiu cruzar logo para Rakitic, que estava na entrada da área e acertou um forte chute que ainda bateu na trave antes de entrar.

Harry Kane não foi suficiente

Shaun Botterill/Getty Images

Ao longo dos 90 minutos, ele tentou, finalizou, correu, buscou a bola no campo de defesa, suou e até fez gol aos seis do segundo tempo, em jogada que teve sua assinatura. Um corte na marcação dentro da área e chute cruzado para a rede, sem chance para Ter Stegen.

Mas nem mesmo Harry Kane consegue fazer milagre. Enquanto via Messi brilhar do outro lado, o atacante não contou com uma noite inspirada de seus colegas velocistas - Lucas e Son, neste jogo específico - e teve de se virar sozinho. Aos 24 do primeiro tempo, um bom chute exigiu uma defesa igualmente boa do goleiro alemão.

Arthur x Lucas Moura

Laurence Griffiths/Getty Images

Começar um jogo da Liga dos Campeões como titular pode intimidar muita gente, mas Arthur pareceu não se incomodar com o peso da partida. Quem realmente sentiu a presença do ex-gremista foi Lucas Moura, que não teve chance de mostrar o futebol que vem conquistando a torcida dos Spurs.

Pouco antes de Arthur deixar o campo para a entrada de Vidal, Lucas teve dois bons lances. No primeiro, exigiu uma defesa relativamente tranquila de Ter Stegen. Aos 38 do segundo tempo, no entanto, passou liso entre Rakitic e Piqué e chutou; assim como no segundo gol do Tottenham, a bola bateu em Lenglet, mas desta vez foi para fora.

FICHA TÉCNICA
TOTTENHAM 2 X 4 BARCELONA

Data e hora: 3 de outubro de 2018, às 16h (de Brasília)
Local: Estádio de Wembley, em Londres (Inglaterra)
Árbitro: Felix Zwayer (Alemanha)
Auxiliares: Thorsten Schiffner e Marco Achmuller (ambos da Alemanha)
Cartões amarelos: Alderweireld, Wanyama, Lamela, Harry Kane, Dier (Tottenham); Arthur, Busquets (Barcelona)
Gols: Harry Kane, aos 6 minutos do segundo tempo, e Lamela, aos 20 (Tottenham); Philippe Coutinho, aos 2, Rakitic, aos 28 do primeiro tempo, e Lionel Messi, aos 10 e aos 44 do segundo (Barcelona)

TOTTENHAM: Lloris; Trippier, Alderweireld, Sánchez e Davies; Winks, Wanyama (Dier) e Lamela (Llorente); Lucas Moura, Son (Sissoko) e Harry Kane
Técnico: Mauricio Pochettino

BARCELONA: Ter Stegen; Semedo, Piqué, Lenglet e Alba; Busquets (Vermaelen), Arthur (Vidal) e Rakitic; Philippe Coutinho (Rafinha), Luis Suárez e Lionel Messi
Técnico: Ernesto Valverde

UOL Cursos Online

Todos os cursos