PSG empata com Napoli no fim e se complica na Champions

Do UOL, em São Paulo

  • Justin Setterfield/Getty Images

O Paris Saint-Germain tinha a Liga dos Campeões em mente quando montou este elenco, mas sua situação no torneio segue muito complicada. Nesta quarta-feira (24), o time de Neymar teve de buscar o empate por 2 a 2 contra o Napoli em pleno Parque dos Príncipes, em Paris.

Neste momento, a equipe italiana ocupa a segunda posição do grupo C da Champions League com cinco pontos, um a menos que o líder Liverpool. O PSG tem quatro pontos, três à frente do lanterna Estrela Vermelha.

Neymar até teve boa atuação como articulador no meio-campo e, mesmo pouco decisivo, foi o melhor do PSG, mas este elogio pouco significa diante do tropeço que ele não conseguiu evitar.

Insigne e Mertens marcaram pelo Napoli, enquanto Mário Rui, contra, descontou para os franceses. Di María empatou aos 47 do segundo tempo.

O próximo compromisso do Paris Saint-Germain na competição será justamente contra o Napoli, desta vez na Itália, no dia 6 de novembro. Nesta mesma data, o Liverpool visita o Estrela Vermelha. Contando estes dois jogos, restam três rodadas.

O melhor: Ospina

Justin Setterfield/Getty Images

À exceção do gol contra de Mário Rui, no qual Ospina não teve grande responsabilidade, o goleiro colombiano teve atuação quase impecável. A torcida italiana deve ter prendido a respiração aos seis do segundo tempo, quando Meunier tocou de cabeça, e Ospina teve de defender com a ponta dos dedos.

Na reta final da partida, o arqueiro voltou a salvar o Napoli em cobrança de falta de Neymar. Não fosse pela intervenção de Ospina, a bola teria destino perfeito no fundo da rede. O goleiro não teve o que fazer quando Di María soltou uma bomba de fora da área aos 47 do segundo tempo, acertando o ângulo.

O pior: Kimpembe

O PSG finalizou mais no primeiro tempo - foram nove conclusões contra sete -, mas o time italiano foi mais venenoso e soube aproveitar as brechas da defesa adversária. Aos 23, por exemplo, Mário Rui cruzou pela esquerda e encontrou Mertens entre Marquinhos e Kimpembe, que bobearam.

Sem pensar muito, o jogador belga desviou de direita e fez a bola encontrar o travessão. Sinal de que o gol era mesmo questão de tempo. Cinco minutos depois, Callejón lançou Insigne nas costas de Kimpembe e viu o italiano encobrir Areola em um bonito gol.

Neymar dá susto e tem liderança ineficaz

Justin Setterfield/Getty Images

Se sua atuação no primeiro tempo já era promissora, Neymar voltou melhor depois do intervalo. No entanto, ele deve lamentar o fato de ter sido ineficaz, em parte por erros de Mbappé e Cavani em conclusões, e até por certo nível de individualismo em seus próprios lances.

Aos quatro minutos do segundo tempo, chutou com muito perigo de fora da área e obrigou Ospina a defender com rebote; aos 13, tabelou com Cavani e viu o uruguaio pedir pênalti. O árbitro alemão não apitou nada.

Na marca dos 15, Mbappé foi outro a tabelar com o brasileiro antes de acionar Meunier pela direita. O belga pretendia cruzar rasteiro para Cavani, mas a bola encontrou o corpo de Mário Rui e foi direto para o gol.

Neymar assustou seus fãs logo no primeiro minuto do confronto, quando dividiu bola com Cavani na área e teve o pé esquerdo chutado pelo uruguaio. Na sequência, caminhou até a linha de fundo, mancando e com dores, e ficou deitado por quase dois minutos até receber atendimento.

O atacante voltou ao jogo depois de receber auxílio da comissão técnica, embora tenha continuado mancando com o pé esquerdo. No começo do ano, ele passou por cirurgia para corrigir uma fratura no quinto metatarso do pé direito. Apesar do susto, ele atuou durante os 90 minutos.

Thibault Camus/AP

As únicas pessoas que Neymar assustou a partir deste ponto foram os jogadores e torcedores do Napoli. Mais uma vez atuando como meia, ele se revezava entre driblar a marcação e dar bons passes para Cavani e Mbappé, que não aproveitavam.

Em um deles, aos 37 do primeiro tempo, Neymar girou na intermediária e deu um lindo lançamento para Mbappé, que se viu livre, de frente para Ospina, e chutou em cima do goleiro colombiano.

Vinte minutos antes, o brasileiro pegou de três dedos na bola e acionou Mbappé, que adiantou demais e, sem querer, acabou ajudando Cavani com o passe acidental. O uruguaio finalizou de primeira e exigiu boa defesa de Ospina.

FICHA TÉCNICA
PSG 2 X 2 NAPOLI

Data e hora: 24 de outubro de 2018, às 16h
Local: Parque dos Príncipes, em Paris (França)
Árbitro: Felix Zwayer (Alemanha)
Auxiliares: Thorsten Schiffner e Marco Achmuller (ambos da Alemanha)
Cartões amarelos: Marquinhos, Draxler (PSG); Mertens, Mário Rui, Callejón, Maksimovic (Napoli)
Gols: Mário Rui, contra, aos 15 do segundo tempo, e Di María, aos 47 do segundo (PSG); Insigne, aos 28 minutos do primeiro tempo, e Mertens, aos 31 do segundo (Napoli)

PSG: Areola; Meunier, Marquinhos, Kimpembe e Bernat (Kehrer); Verratti (Diaby), Rabiot, Mbappé, Neymar e Di María; Cavani (Draxler)
Técnico: Thomas Tuchel

NAPOLI: Ospina; Maksimovic, Albiol, Koulibaly e Mário Rui; Allan, Hamsik e Fábian Ruiz; Callejón (Rog), Mertens (Milik) e Insigne (Zielinski)
Técnico: Carlo Ancelotti

UOL Cursos Online

Todos os cursos