UOL Esporte Campeonato Mineiro
 
20/02/2010 - 21h14

Luxemburgo e Adilson Batista divergem sobre arbitragem do clássico

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Depois da vitória do Cruzeiro sobre o Atlético-MG, por 3 a 1, no clássico deste sábado, no Mineirão, os treinadores Adilson Batista e Vanderlei Luxemburgo divergiram quanto ao desempenho do árbitro Renato Cardoso da Conceição. Enquanto o atleticano disse que a arbitragem foi determinante para o resultado, o cruzeirense não viu interferência.

Luxemburgo reclamou de um gol mal anulado pelo árbitro no início do segundo tempo, quando a partida estava empatada em 1 a 1. No lance, o auxiliar Jair Albano Félix indicou impedimento de Diego Tardelli, embora o atacante estivesse em condição legal de jogo.

“O árbitro, não tirando o mérito da equipe do Cruzeiro, foi responsável. Não pode anular um gol em que o jogador está com vantagem e aparecendo essa vantagem bem clara”, comentou o técnico do Atlético.

Para Luxemburgo, Renato Cardoso da Conceição não poderia ter seguido a sinalização do auxiliar. “O bandeira assinalou e o árbitro tem de chamar a responsabilidade para ele, se entender que não houve impedimento, chama a responsabilidade para ele. Anular um gol com três minutos, contra um adversário forte, você sai com 2 a 1, automaticamente quem tem de se abrir é o adversário’, analisou.

O técnico atleticano protestou ainda contra uma suposta falta de critérios da arbitragem ao advertir os jogadores com cartões. “São detalhes do jogo em que você determina o que vai acontecer. Acho que foi lamentável, o árbitro vai sair daqui como se nada tivesse acontecido”, disse.

Adilson Batista lembrou que em 2009 o presidente do Atlético, Alexandre Kalil, fez dura crítica à arbitragem mineira depois de o time alvinegro ser derrotado em um clássico contra o Cruzeiro.

“Não vejo por esse lado de arbitragem. Eu fico às vezes um pouquinho chateado. No ano passado, chamaram a arbitragem de ladrão, de quadrilha e não acontecia nada. Agora o Jurandy (Jurandy Gama Filho, presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Mineira de Futebol) falou que vai tomar as devidas providências e vamos deixar a arbitragem trabalhar”, afirmou o técnico cruzeirense.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host