UOL Esporte Campeonato Mineiro
 
27/02/2010 - 10h12

Roger quer usar jogos do Mineiro para ganhar ritmo para Libertadores

Gustavo Andrade
Em Belo Horizonte
  • Meia Roger quer pegar ritmo de joigo no Campeonato Mineiro para atuar pela Libertadores

    Meia Roger quer pegar ritmo de joigo no Campeonato Mineiro para atuar pela Libertadores

Com apenas dois jogos disputados, e nenhum deles com permanência durante os 90 minutos, o meia Roger quer aproveitar os próximos jogos do Cruzeiro, válidos pelo Campeonato Mineiro, para ganhar ritmo de jogo e estar apto para seguir como titular na sequência da Copa Libertadores.

“Não só esse, como os próximos três jogos, são importantíssimos para mim, para ganhar ritmo de jogo, para jogar o maior tempo possível e poder me condicionar. Os treinos físicos já foram feitos, agora são nos jogos que a gente consegue o condicionamento físico ideal. Eu preciso correr atrás do tempo perdido”, afirmou.

Neste sábado, o Cruzeiro vai ao Pontal do Triângulo para enfrentar o Ituiutaba. Na quarta-feira, a equipe celeste volta a jogar no Mineirão, onde receberá o Uberaba. Já no domingo 7 será a vez de ir a Juiz de Fora para encerrar a sequência de jogos pelo Estadual diante do Tupi.

Titular pela primeira vez na vitória por 4 a 1 sobre o Colo-Colo, pela Copa Libertadores, na quarta-feira, Roger ficou satisfeito com sua atuação. “Gostei. Acho que foi uma movimentação boa. Lógico que Libertadores é diferente, é um jogo mais pegado, mais catimbado. Fui substituído e a gente conseguiu vencer que foi o mais importante. Mas, individualmente, consegui me movimentar dentro daquilo que era esperado”, avaliou.

Contra a equipe chilena, Roger herdou a vaga de Gilberto, que cumpriu suspensão por ter sido expulso na derrota para o Vélez Sarsfield por 2 a 0, em Buenos Aires. Como o meia que vinha atuando como titular foi punido com dois jogos de suspensão, Roger deve continuar na equipe no próximo jogo pela Copa Libertadores, contra o Deportivo Itália, em 11 de março, em Caracas.

Apesar da suspensão de Gilberto, Roger não acredita que o período de ausência do companheiro esteja lhe proporcionando mais espaço. “Não é o Gilberto que está dando a brecha. Cabe todo mundo, ache que o mais importante é a gente fazer uma equipe forte e não só o time de 11. O Adilson sabe fazer isso, principalmente dando condição para todo mundo jogar. O Campeonato Mineiro tem sido importante para colocar todo mundo no mesmo nível”, ressaltou.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host