UOL Esporte Campeonato Mineiro
 
27/03/2010 - 07h01

Com apenas 2 gols este ano, Tardelli diz que alguém vai "pagar o pato"

Bernardo Lacerda
Em Vespasiano (MG)
  • Diego Tardelli quer ver algum adversário do Atlético-MG pagar o pato por escassez de gols

    Diego Tardelli quer ver algum adversário do Atlético-MG "pagar o pato" por escassez de gols

Vivendo uma fase de poucos gols na atual temporada, quando marcou apenas dois em oito jogos oficiais, o atacante Diego Tardelli diz que algum dos próximos adversários do Atlético-MG vai “pagar o pato” pelo momento que está enfrentando.

“Alguém vai ter de pagar por esta fase que estou vivendo. Estou motivado para marcar. Mas o importante é a vitória, se eu fizer gol está ótimo, mas se marcar mais é melhor ainda. Vejo que o torcedor sente falta dos gols, mas já estão entendendo que minha função mudou”, comentou.

Diego Tardelli, que recuperou-se de lesão muscular e voltou a jogar no complemento do jogo com o América (2 a 2), em Teófilo Otoni, na última quarta-feira, disse não estar ansioso pelo retorno dos gols. Ano passado, ele dividiu a artilharia do Brasileiro, com Adriano, do Flamengo, e foi o maior goleador do futebol brasileiro, com 42 gols.

“Estou tranquilo, o que ele determinar tenho de fazer. Independente de mudar a forma de jogar. Este ano as coisas mudaram. Tem o Obina que joga na posição que eu estava jogando ano passado. Tem o Muriqui que é um espelho, pois joga na minha posição, mas não vou mudar o meu jeito de atuar em campo”, comentou.

Segundo Tardelli, apesar da mudança na forma de atuar e da escassez de gols, isso não quer dizer que esteja vivendo uma “má fase”, muito pelo contrário. “A fase é boa, independente de estar fazendo gols. Mas estou tranquilo em relação a isso”, acrescentou.

Luxemburgo disse que vem conversando com Tardelli e confirmou que ele está tranquilo. “A gente vem conversando sempre. Ele não está marcando, mas daqui a pouco a bola bate na bunda dele e entra no gol”, ressaltou o treinador atleticano.

ATLÉTICO-MG NO TWITTER

“Tenho conversado com ele para ficar tranquilo. Claro que atacante sofre quando fica sem marcar, mas ele não está ansioso em excesso, normal. Ele sabe que vai voltar a marcar gols. É um jogador importante e nos ajuda muito”, complementou.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host