UOL Esporte Campeonato Mineiro
 
10/04/2010 - 21h21

Luxa nega interferência em escalações de arbitragens no Mineiro

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte
  • Luxemburgo rebate acusações de influenciar a escalação de árbitros

    Luxemburgo rebate acusações de influenciar a escalação de árbitros

Antes de responder às perguntas dos jornalistas, após a vitória do Atlético-MG sobre o Democrata-GV, por 2 a 1, na noite deste sábado, o técnico Vanderlei Luxemburgo levantou um assunto relacionado às arbitragens do Campeonato Mineiro. O treinador negou que estaria influenciando na escolha de árbitros e que teria “acertado” os resultados dos dois jogos contra o América.

Segundo Luxemburgo, o presidente do Atlético-MG Alexandre Kalil lhe contou que um “dirigente do futebol mineiro” afirmou a um diretor do América, que ele teria combinado com as arbitragens os resultados dos dois jogos válidos pelas quartas de final do Estadual. Aconteceram dois empates – 2 a 2 e 3 a 3 –, mas o Atlético classificou-se por ter feito melhor campanha na fase de classificação. Após os dois jogos, a diretoria do América protestou de forma veemente contra as arbitragens.

Em outro ponto de seu depoimento, que ele classificou como de muita importância para o futebol mineiro, Vanderlei Luxemburgo citou a coluna de Jaeci Carvalho, publicada na edição deste sábado, no jornal Estado de Minas. Sob o subtítulo “Será?”, o jornalista diz que uma fonte revelou a ele que o árbitro do jogo de quarta-feira seria outro.

“Mas a pedido de Luxemburgo, foi trocado por ser muito rígido. Nunca vi federação nenhuma dar ouvido a treinador na escalação de árbitro. Com a palavra, o chefe de arbitragem, Jurandy Gama Filho”, escreveu o colunista. A partida foi apitada por Renato Cardoso Conceição.

“Sou aberto às críticas, não tem problema em analisar meu trabalho se está bom ou ruim, mas a partir do momento que coloca sob suspeita a minha conduta aí eu tenho, tenho de falar porque a irresponsabilidade não pode existir. Não se pode falar de uma pessoa sem provas, quem sou eu para ter influência no futebol mineiro, para ter condição de escalar árbitro no futebol mineiro, qual o interesse e porque saiu isso”, salientou.

Luxemburgo disse que teve a permissão de Kalil para citar o seu nome. “Estou à disposição de quem quiser para saber onde é que eu vetei, se tem prova de veto meu a algum árbitro. Isso não pode existir, é falta de responsabilidade”, enfatizou o treinador atleticano.

ATLÉTICO-MG NO TWITTER

“Acho que essa irresponsabilidade não pode continuar, independente do Jaeci ser meu amigo, pode me criticar, mas não tem direito de colocar sob suspeita a minha conduta, deve vir a público e mostrar as provas. Minha conduta é de crítica e elogio aos árbitros. Hoje o rapaz (Cleisson Veloso) apitou muito bem”, destacou. Segundo o treinador, essas suspeitas, sem comprovação, servem para denegrir a imagem do futebol mineiro.

 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host