UOL Esporte Campeonato Mineiro
 
11/04/2010 - 19h21

Para Adilson, Cruzeiro foi "sonolento" no 1º e jogou no 2º tempo

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

O técnico Adílson Batista considerou que o Cruzeiro teve dois tempos distintos no empate sem gols com o Ipatinga, neste domingo, no Ipatingão, no primeiro jogo das semifinais do Campeonato Mineiro. O treinador classificou como “sonolento” o primeiro tempo do time celeste, no empate em 0 a 0, neste domingo.

“Tivemos dificuldade no primeiro tempo, quando não jogamos bem. O time esteve meio sonolento e desatento. O segundo tempo foi do Cruzeiro. Criamos, rodamos a bola e finalizamos. O Douglas estava em uma tarde feliz, fez grandes defesas. O importante é que nós criamos”, disse Adilson Batista, referindo-se ao goleiro ipatinguense.

O treinador cruzeirense lamentou as chances desperdiçadas pelo Cruzeiro no segundo tempo para abrir o marcador. “Poderíamos ter tido mais tranquilidade no momento de finalizar, mas foi mérito do goleiro, por ter saído rápido e fazer as intervenções. É um jogador de qualidade, a gente já conhecia”, analisou Adilson Batista.

O treinador celeste destacou que esperava um confronto difícil diante do Ipatinga. “Já esperávamos um jogo disputado, ninguém veio aqui achando que iríamos eliminar o Ipatinga. Sabemos das dificuldades, da vontade do adversário, há jogadores que estavam no Cruzeiro e que queriam mostrar serviço. Todo mundo buscando espaço, todos querem trabalhar no Cruzeiro”, finalizou Adilson Batista.

Para o treiunador, as substituições feitas por ele na etapa final melhoraram o rendimento do time celeste. “Foram boas, na minha opinião, o time melhorou no segundo tempo com as modificações”, destacou.

Na partida deste domingo, Adilson Batista não pode contou com o volante Henrique, que foi vetado com conjuntivite. Ao longo do jogo, o atacante Kléber sentiu um problema muscular e deixou o campo para a entrada de Guerrón. As outras modificações foram a entrada de Pedro Ken na vaga de Fabinho e Fernandinho em lugar de Diego Renan.

“Tive que mexer em função da característica do jogador e daquilo que o Ipatinga se propôs a fazer, que era marcar e jogar no contra-ataque. As mudanças surtiram efeito, a equipe melhorou, tivemos bom volume de jogo. Foi mérito dos jogadores”, destacou Adilson Batista.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host