UOL Esporte Campeonato Mineiro
 
25/04/2010 - 07h01

Em vantagem, Atlético inicia contra Ipatinga final "diferente" do Mineiro

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Com a vantagem de jogar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols, o Atlético-MG visita o Ipatinga, neste domingo, às 16h, no Ipatingão, abrindo a decisão do Estadual, que, desta vez, inova no cardápio oferecido ao torcedor mineiro, acostumado a ver o clássico entre Cruzeiro e o time atleticano. Diante de um adversário diferente, a equipe alvinegra tenta encaminhar a conquista de seu primeiro título sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, quebrando jejum desde 2007.

Espécie de penetra na festa, que na maioria das vezes tem Cruzeiro e Atlético-MG como convidados, a exemplos dos últimos três anos, o Ipatinga quer provar que não eliminou o time de Adilson Batista por acaso ou pela decisão do treinador de escalar um time quase todo reserva, no domingo passado. O pensamento predominante no time do Vale do Aço é que a equipe não vai se contentar com o vice-campeonato.

Clube jovem ainda, que completará 12 anos no próximo dia 21 de maio, o Ipatinga disputará pela terceira vez o título da elite do Campeonato Mineiro. Nas duas vezes em que chegou à decisão, o time do Vale do Aço foi campeão em 2005 e vice no ano seguinte, nas duas decisões contra o Cruzeiro, à época seu parceiro. Dessa forma, Ipatinga e Atlético-MG fazem uma final inédita. Após ser campeão em 2007, derrotando o Cruzeiro na final, o alvinegro foi superado pelo arquirrival nos dois anos seguintes.

Quinto colocado na fase de classificação, o Ipatinga passou pelo Tupi, nas quartas de final e eliminou o poderoso Cruzeiro, time de melhor campanha na fase inicial e que buscava seu terceiro título seguido da competição. Após empate em 0 a 0, no Ipatingão, o time do interior fez 3 a 1 no Mineirão, em jogo em que o trio comandado por Ricardo Marques Ribeiro teve atuação polêmica, tanto que foi afastado pela Comissão de Arbitragem da Federação Mineira de Futebol (FMF), por tempo indeterminado.

Sentindo-se prejudicado pela não marcação de dois pênaltis, anulação de um gol e marcação equivocada de impedimentos, o presidente do clube, Itair Machado, chegou a ameaçar não disputar a final. Informado sobre as punições a que o Ipatinga estaria sujeito ele mudou o discurso, mas disse que se a FMF não indicasse trio de outro estado, mandaria a campo um time juvenil. Na quinta-feira, a entidade fez o sorteio entre um trio paulista e outro gaúcho. Na sorte, deu o paulista Sálvio Spíndola Fagundes Filho.

O Atlético-MG, por intermédio de seu presidente, Alexandre Kalil, procurou se manter longe da polêmica sobre a arbitragem. Para o técnico, Vanderlei Luxemburgo, no entanto, a forma como foi tratada a arbitragem da decisão afetou a imagem do Campeonato Mineiro. “A maneira como foi interpretada essa final foi muito ruim para o futebol mineiro. Se teve que trazer árbitro de fora, como foi feito, porque todos criticaram as atuações dos árbitros de Minas, identificou-se que eles não estão preparados para dirigir uma final”, observou Luxemburgo.

Para o primeiro jogo da final, o técnico Vanderlei Luxemburgo deverá escalar o Atlético-MG pela terceira partida seguida no esquema 3-5-2. Apesar de dizer que não gosta do sistema que vem sendo adotado, o treinador reconheceu que a equipe se encaixou bem com os três zagueiros.

Luxemburgo levou a Ipatinga, os 34 atletas que trabalham no dia a dia do clube, incluindo contundidos como Obina, Serginho e Coelho, além de todos os funcionários ligados diretamente ao futebol. A intenção do treinador, é que todos sintam peça importante e participativa no jogo decisivo do Campeonato Mineiro. Cáceres, que não atuou nos últimos dois jogos, por causa de lesão muscular, voltou a treinar e ficará à disposição de Luxemburgo.

Pelo Ipatinga, o técnico Gilson Kleina contará com a experiência do lateral-direito Luizinho, que participou da conquista do time do Vale do Aço, em 2005. Mas o treinador, que já tinha titulares contundidos, terá mais dois desfalques, por suspensão. O atacante Alessandro, expulso na semifinal, ficará fora desse e também do segundo jogo. Já o volante Max Carrasco desfalca o time apenas no primeiro jogo decisivo.

Gilson Kleina, que já não contava com as presenças do zagueiro Thiago Matias, do volante Jaílton e do atacante Jajá, todos lesionados, manteve o esquema 3-5-2, com o volante Élber atuando como terceiro zagueiro e colocou Matheus e Joabe nas vagas de Max Carrasco e Alessandro.

IPATINGA X ATLÉTICO-MG

Data: 25/4/2010 – domingo
Local: Estádio Ipatingão, em Ipatinga (MG)
Horário: 16h
Árbitro: Sálvio Spíndola Fagundes Filho (Fifa-SP)
Auxiliares: Emerson Carvalho (Fifa-SP) e Vicente Romano (SP)
Transmissão: Rede Globo Minas

IPATINGA
Douglas; Sílvio, Max e Éber; Luizinho, Leanderson, Matheus, Francismar e Marinho Donizete; Danilo Dias e Joabe
Técnico: Gilson Kleina

ATLÉTICO-MG
Aranha; Jairo Campos, Werley e Benítez; Carlos Alberto, Zé Luís, Fabiano, Correa e Júnior; Muriqui e Diego Tardelli
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host