Atlético-MG vence a Caldense no último teste antes da Copa Libertadores

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Leonardo Silva e Lucas Pratto foram os autores dos gols do Atlético-MG contra a Caldense

    Leonardo Silva e Lucas Pratto foram os autores dos gols do Atlético-MG contra a Caldense

Dos 28 jogadores que participaram da final do Campeonato Mineiro do ano passado, 13 estavam em campo nesta quarta-feira, no reencontro entre Atlético-MG e Caldense. Eram oito atleticanos remanescentes com mais cinco da equipe do interior. E mais uma vez deu Atlético, dessa vez por 2 a 0, no Independência.

Capitão alvinegro e responsável por levantar o troféu em 2015, o zagueiro Leonardo Silva abriu o placar para a vitória que colocou o time comandado por Diego Aguirre na liderança. O zagueiro também participou do segundo gol, ao ajeitar de cabeça para Lucas Pratto ficar sozinho com o goleiro e bater com tranquilidade.

Mais do que o resultado e de se tornar o primeiro colocado do Campeonato Mineiro, o atleticano que esteve no Independência ou acompanhou o time pela televisão ficou com a sensação que falta pouca coisa para a equipe fazer uma boa fase de grupos da Libertadores. Em momento algum a Caldense conseguiu ameaçar o gol de Victor. Já o ataque, que desencantou com Pratto, poderia ter uma noite mais feliz, não fosse alguns erros na hora do último passe ou de posicionamento.

Mas no fim, confiança renovada no Atlético que vai para a quarta Libertadores consecutiva. Claro que reforços são bem-vindos, mas fazer bonito na fase de grupos é algo bem possível pelo o time que Aguirre tem em mãos.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 0 CALDENSE

Data: 10/02/2016 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Motivo: 2ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 8.293 pagantes
Renda: R$ 108.745,00
Árbitro: Ronei Cândido Alves (MG)
Assistentes: Pablo Almeida Costa (MG) e Marcus Vinícius Gomes (MG)
Cartões amarelos: Gilson, Marcel, Marcinho e Rafael Estevam (CAL)
Gols: Leonardo Silva aos 42 min do primeiro tempo; Lucas Pratto aos 13 min do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Tiago e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Dodô (Dodô, aos 10 do 2º), Patric (Pablo, aos 30 do 2º) e Luan (Lucas Cândido, aos 34 do 2º); Lucas Pratto.
Treinador: Diego Aguirre.

CALDENSE
Gilson, Jefferson Feijão, Marcelinho, Paulão, Rafael Estevam, Michel Elói, Michel Benhami, Tiago Azulão, Ewerton Maradona (Marcinho, aos 24 do 2º), Marcelo Régis (Rafamar, aos 27 do 2º) e Edu (Marcel, aos 24 do 2º).
Treinador: Gian Rodrigues.

Fases do jogo

  • 1º TempoUsando a partida como uma espécie de preparação para a Copa Libertadores, o Atlético ditou o ritmo do jogo desde o primeiro minuto. Sempre no campo de ataque, mas as boas chances criadas não foram aproveitadas por Patric, fosse por erro de finalização ou a opção errada na hora do passe. A Caldense buscava os contra-ataques, mas diante de um Atlético bem postado a única alternativa foram os chutes de fora da área. Sem sucesso diante de Victor. Apesar do domínio e da boa movimentação, o Atlético só conseguiu marcar aos 42 minutos. Dodô cobrou escanteio e Leonardo Silva marcou de cabeça.
  • 2º TempoDefensivamente o comportamento do Atlético foi muito parecido ao do primeiro tempo. Equipe bem postada e dificultando bastante a troca de passes da Caldense, que pouco conseguia entrar na área alvinegra. O gol de Lucas Pratto, logo aos 13 minutos, apenas facilitou a etapa final para a equipe comandada por Diego Aguirre. O Atlético diminuiu o ritmo, trocou jogadores, rodou a bola e garantiu a segunda vitória no estadual sem qualquer tipo de ameaça.

Destaques

  • Perto dos 30O zagueiro Leonardo Silva marcou mais uma vez com a camisa do Atlético. Somente em 2016 são três gols em cinco partidas disputadas. O gol diante da Caldense foi o 27º dele pelo clube. Leonardo Silva é zagueiro que mais gols tem na centenária história do Atlético.
  • Adeus, jejumLucas Pratto não marcava um gol de bola rolando desde o triunfo por 2 a 1 sobre o Palmeiras, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, no dia 23 de agosto de 2015. O jejum de pouco mais de cinco meses acabou aos 13 minutos da etapa final.
  • VariaçõesApesar de lateral direito, Patric começou a partida contra a Caldense fazendo uma função mais ofensiva. Atuando pela esquerda, na frente. Mas durante o jogo o camisa 29 foi deslocado para outros setores do campo. Em alguns momentos ficou como lateral esquerdo, com Douglas Santos atuando mais perto de Lucas Pratto. No segundo tempo Patric foi testado como atacante, mas pelo lado direito.
  • De novo, bandeira?Em 2015 a Caldense reclamou bastante do gol de Jô, que deu o título mineiro ao Atlético. O atacante estava em impedimento quando fez o segundo gol alvinegro. Assim como na decisão do ano passado, o segundo gol alvinegro também foi ilegal. Leonardo Silva e Lucas Pratto estavam em impedimento, não assinalado pelo trio de arbitragem.

Melhores

  • Leonardo Silva, Atlético-MGSeguro na defesa e decisivo na frente. O zagueiro marcou o primeiro gol do Atlético na noite e ainda deu o passe para o segundo, marcado por Lucas Pratto.
  • Patric, Atlético-MGContestado por parte da torcida, especialmente quando é escalado para atuar mais avançado, o camisa 29 deixou o gramado aplaudido. Fez boas jogadas e só não foi mais ovacionado por perder pelo menos duas boas chances de gol, ainda no primeiro tempo.

Piores

  • Ewerton Maradona , Caldense-MGMeia com boa visão de jogo e um dos remanescentes da Caldense vice-campeão, Maradona teve noite apagada no Independência e sequer terminou a partida.

Próximo Jogo - Atlético-MG

  1. Ponte Preta PON
    Atlético-MG CAM

UOL Cursos Online

Todos os cursos