Cruzeiro marca 1º gol do ano no Mineirão e divide liderança do Estadual

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Time do Cruzeiro celebra vitória sobre o Tupi, pela terceira rodada do Mineiro

    Time do Cruzeiro celebra vitória sobre o Tupi, pela terceira rodada do Mineiro

Foi só um susto! O Cruzeiro superou mais um complicado jogo do Campeonato Mineiro. O Tupi endureceu o duelo contra a equipe de Deivid na tarde deste domingo (14), pela terceira rodada do torneio, no Mineirão. Mas acabou cedendo à pressão no segundo tempo e o time da capital deixou o estádio com mais três pontos. A vitória por 1 a 0 contou com a marca do jovem Elber, autor do único gol do confronto.

Com o resultado obtido, o time da Toca da Raposa II chega a sete pontos, número idêntico ao do líder Atlético-MG. Caso vença o América-MG, nesta noite, no estádio Independência, o Villa Nova chegaria a nove pontos e ultrapassaria a dupla de Belo Horizonte.

Com o revés desta tarde, o Tupi segue – ao lado da Tombense – como um dos únicos times que não pontuou no Campeonato Mineiro. A situação da equipe de Juiz de Fora, porém, é mais crítica, já que ainda não fez gols em 2016.

Ficha técnica
Cruzeiro x Tupi

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 14 de fevereiro de 2016 (domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Wanderson Alves de Souza (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Leonardo Henrique Pereira (MG)
Público/Renda: 9.102 torcedores/R$244.317,00
Cartão amarelo: Ariel Cabral, Henrique (Cruzeiro); Fabrício Soares (Tupi)

Gol: Elber (1-0) – 28'/2ºT

Cruzeiro
Fábio; Mayke (Fabiano), Manoel, Dedé e Fabrício; Henrique, Ariel Cabral (Elber) e Marcos Vinícius (Giorgian De Arrascaeta); Sánchez Miño, Alisson e Rafael Silva.
Técnico: Deivid.

Tupi
Glaysson; Osmar, Sidimar, Fabrício Soares e Thiago; Vinícius Kiss, Filipe Alves, Rafael Jataí e Recife (Romário Oliveira); William Kozlowski (Ygor) e Michel Henrique (Michel Douglas).
Técnico: Ricardo Drubscky.

O jogo

  • Primeiro tempoAs trocas de passes curtos e tentativas de tabelas ditaram a tônica do Cruzeiro no primeiro tempo. A forma de jogar da equipe condiz com o discurso de Deivid. O treinador é adepto de um futebol envolvente com a posse de bola. O grande problema é que o time não transforma este domínio em gols. Ao menos esta foi a dificuldade encontrada neste domingo diante do Tupi, no Mineirão. O visitante, por sua vez, optou por sair em lances de contragolpe e criou a melhor oportunidade da etapa inicial. Vinícius Kiss recebeu lançamento na ponta direita e finalizou cruzado, assustando ao goleiro Fábio. No mais, o primeiro tempo não contou com lances de perigo.
  • Segundo tempoA mudança de postura do Cruzeiro após o intervalo foi nítida. Deivid modificou o esquema - alterando o 4-3-1-2 pelo 4-1-4-1 - e deu outra cara à equipe. Mais ofensivo, com Elber e De Arrascaeta nas vagas de Ariel Cabral e Marcos Vinícius, respectivamente, o mandante passou a criar boas oportunidades. Livre para chegar com frequência ao ataque e com opções de tabela, Alisson quase marcou em duas oportunidades. Fabrício chegou a acertar o travessão de Glaysson. Mas foi o jovem Elber quem balançou a rede em um lance de contragolpe.

Destaques

  • Pode celebrarO Cruzeiro demorou 163 minutos para balançar as redes adversárias na condição de mandante em 2016. Depois do empate por 0 a 0 com a URT, na estreia do Campeonato Mineiro, a equipe comandada por Deivid só conseguiu estufar a meta de um rival em sua segunda partida como mandante. E o gol saiu apenas na segunda etapa.
  • Cavou o retorno?Titular com Mano Menezes, treinador que esteve à frente do Cruzeiro até dezembro do ano passado, Giorgian De Arrascaeta perdeu espaço no time com Deivid. Ele não tem atuado como titular, mas neste domingo ele foi fundamental para a vitória sobre o Tupi. O camisa 10 criou o lance que acarretou no gol de Elber, aos 28 do segundo tempo.

Melhores

  • Alisson, CruzeiroO meia-atacante não balançou a rede adversária e também não participou da jogada que acarretou no gol de Elber. Entretanto, foi o jogador que mais chamou o jogo no time do Cruzeiro. A boa movimentação e a qualidade técnica acima da média sobressaíram e Alisson exigiu bastante atenção por parte da defesa do Tupi, sobretudo do goleiro Glaysson.

Piores

  • Henrique, CruzeiroO volante cometeu erros infantis e pareceu bastante nervoso em campo. Sem a qualidade no passe, uma de suas virtudes em temporadas anteriores, o meio-campista teve que se limitar à marcação. Mesmo na contenção não foi tão bem e acabou punido com um cartão amarelo.

Próximos Jogos - Cruzeiro

  1. Cruzeiro CRU
    Grêmio GRE
  2. Cruzeiro CRU
    Santos SAN
  3. Chapecoense CHA
    Cruzeiro CRU
  4. Cruzeiro CRU
    Bahia BAH
  5. Atlético-GO ACG
    Cruzeiro CRU

Próximos Jogos - Tupi

  1. Botafogo-SP BOT
    Tupi TUP
  2. Volta Redonda VRE
    Tupi TUP
  3. Tupi TUP
    Bragantino BRG

UOL Cursos Online

Todos os cursos