Aguirre poupa titulares e Atlético-MG vai ter Robinho no ataque

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Robinho vai ser titular do Atlético-MG contra a URT e recebe orientações de Diego Aguirre

    Robinho vai ser titular do Atlético-MG contra a URT e recebe orientações de Diego Aguirre

Depois de estreia pelo Atlético-MG na vitória por 1 a 0 sobre o Independiente Del Valle, pela Libertadores, Robinho vai ter mais tempo de jogo para ganhar ritmo. Se na primeira partida pelo clube mineiro foram somente 38 minutos em campo, neste sábado o atacante vai ser titular, no duelo com a URT, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro.

O time do treino tático realizado na Cidade do Galo nesta sexta-feira foi formado por Victor, Carlos César, Edcarlos, Tiago e Lucas Cândido; Júnior Urso, Eduardo, Dátolo e Cazares; Hyuri e Robinho. Escalação confirmada pelo treinador em seguida.

"Falei há duas semanas que quando todos os jogadores estivessem disponíveis, teríamos um elenco forte e com opções excelentes, como vai ser para formar um ataque com Robinho, Hyuri, Cazares e Dátolo. O que faz que tenhamos um time muito forte para o jogo de amanhã", comentou Diego Aguirre.

E Robinho vai ter uma função diferente. Acostumado a jogar mais pelo lado esquerdo, o camisa 7 do Atlético vai jogar como centroavante, embora com um pouco mais de liberdade. A missão de fazer a bola chegar em Robinho vai ser de Cazares, o meia também está confirmado para o jogo em Patos de Minas, além de Hyuri e Dátolo, que vão atuar pelos lados do campo.

"Robinho vai movimentar por todo o ataque, com liberdade. Não é um camisa 9, ele tem liberdade para se movimentar, assim como tem o Hyuri. A intenção é quando você tem no campo jogadores de tanta qualidade técnica é tentar um bom jogo. Gostaria que esse jogo fosse em casa, para ter um campo melhor. Mas está tudo bem, vamos jogar fora de casa e sem perder o foco.  Não queremos perder o primeiro lugar, que é um dos nossos objetivos", explicou Aguirre.

A dúvida, agora, segundo o próprio treinador é o tempo que Robinho e Cazares vão ficar dentro de campo. Caso ambos suportem, vão atuar durante toda a partida. Certeza mesmo é que o torcedor de Patos de Minas, local do jogo com a URT, vai ter a chance de ver Robinho em ação por pelo menos uma hora.

"Aqui é diferente. Não é um jogo com tanta importância como são os jogos da Libertadores. Vamos ver como eles se sentem. Vou falar com eles quando acabar a primeira parte e dependendo de como for, podem até jogar os 90 minutos. Mas no mínimo 60 a 70 minutos eles vão jogar", completou Diego Aguirre.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos