Robinho suporta 90 minutos, mas lamenta finalizações que custaram caro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

Antes da partida em Patos de Minas, contra a URT, a principal expectativa para a atuação de Robinho era de quanto tempo o camisa 7 poderia suportar em campo. Ainda fora de forma, o jogador atuou por cerca de 35 minutos em sua estreia, três dias atrás. No entanto, após o jogo e a derrota por 1 a 0, o jogador chamou mais atenção pelas oportunidades desperdiçadas.

Somente no primeiro tempo, Robinho teve duas boas oportunidades. Na primeira, perdeu o tempo da bola e desperdiçou uma ótima chance, sozinho dentro da área. Depois, finalizou com a perna esquerda por cima do gol.

"Acabei perdendo o gol, não gosto de dar desculpas, mas o campo está muito ruim, a gente não sabe se chuta de primeira ou se domina. Mas achei o primeiro tempo ótimo, quando a gente se aproxima para jogar junto com o Cazares, as jogadas saem. Vou tentar o máximo que conseguir, quando estiver exausto, eu peço o professor para sair", comentou o atacante, em entrevista à TV Globo, ainda no final do primeiro tempo.

Durante os 45 minutos finais, Robinho suportou todo o tempo e ficou em campo até o final, mas continuou pecando na hora de decidir ou esbarrando na boa apresentação do goleiro Follmann. Ao todo, o jogador deu sete chutes ao gol, mas quatro deles sequer atingiram o alvo.

"A gente poderia ter matado o jogo no começo, erramos muito nas finalizações e não conseguimos. A gente lutou até o final, mas tem dia que é assim. Infelizmente a bola não entrou, mas valeu o empenho de todo mundo. Agora é continuar trabalhando para vencer no próximo jogo", concluiu, já no final da partida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos