Robinho marca três gols e Atlético-MG vence em estreia de quarteto ofensivo

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Robinho comemora o primeiro gol com a camisa do Atlético-MG

    Robinho comemora o primeiro gol com a camisa do Atlético-MG

Ronaldinho, Bernard, Diego Tardelli e Jô. Quarteto que fez muito sucesso com a camisa do Atlético-MG em 2013 e deixou saudades na torcida alvinegra. Três anos depois a diretoria montou um novo quarteto ofensivo capaz de empolgar os atleticanos. Luan, Cazares, Robinho e Lucas Pratto. E foi na vitória sobre o Tombense, por 4 a 1, que os quatro atuaram juntos pela primeira vez, com grande destaque para Robinho, o principal nome do Atlético para 2016. O atacante marcou três vezes.

Com a escalação confirmada pelo técnico Diego Aguirre com antecedência, o público no Independência foi muito bom. Os torcedores viram os primeiros gols de Robinho pelo Atlético. Embora visivelmente distante da melhor condição física e técnica, o camisa 7 tem demonstrado muito vontade e marcou de forma inusitada, de cabeça, o primeiro gol pelo clube mineiro. O segundo, com a categoria que sempre teve, com drible no zagueiro e chute colocado. Já o terceiro numa finalização de primeira.

Os gols, porém, somente no segundo tempo. Já com o quarteto desfeito. Cazares deixou o campo no intervalo, para a entrada de Dátolo. Apesar de não fazer gols na etapa inicial, o quarteto deixou boa impressão. O Atlético teve total domínio da partida, com muito mais posses de bola, passes certos e finalizações.

Como o confronto com o Tombense foi tratado como um ensaio para o jogo de quinta-feira, contra o Colo-Colo, pela Libertadores, o atleticano que esteve no estádio deixou o Independência animado. Mesmo com a partida em Santiago, o Atlético deu mostras que pode controlar o jogo e conquistar mais uma vitória fora de casa.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 4 X 1 TOMBENSE

Data: 06/03/2016 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Motivo: 6ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 17.424 pagantes
Renda: R$ 339.050,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
Assistente: Guilherme Dias Camilo e Márcio Eustáquio Santiago
Cartões amarelos: Dátolo (CAM) Wellington (TOM)
Gols: Luan aos 11 min, Robinho aos 13 min, 25 min e 48 min Paulo Otávio aos 32 min do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Victor, Marcos Rocha (Patric, aos 28 do 2º), Leonardo Silva, Erazo, Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Luan (Hyuri, aos 18 do 2º) e Cazares (Dátolo, no intervalo); Robinho e Lucas Pratto.
Treinador: Diego Aguirre

TOMBENSE
Darley; Saldivar (Joílson, aos 16 do 2º), Wellington, Lucas Silva e Jean; Rodney, Doriva, Wangler (Conrado, aos 34 do 2º) e Gelson; Paulo Otávio e Marcelo Macedo (Daniel Amorim, aos 21 do 2º).
Treinador: Ney da Matta

Fases do Jogo

  • 1º TempoOs primeiros 45 minutos do Atlético contra o Tombense não foram ruins. Mas poderia ser melhor. Posse de bola a equipe do técnico Diego Aguirre teve, foi 61% do tempo. Muitos passes também, foram 243 certos. Mas faltou finalizar mais e melhor. Nas dez tentativas atleticanas, somente duas foram no rumo do gol defendido por Darley. E o goleiro do Tombense foi bem, nas tentativas de Luan e Lucas Pratto. Mas o grande momento de perigo foi no arremate de Wangler, aos 32 minutos, antes mesmo de o Atlético obrigar a Darley fazer as duas boas defesas. Pouco para quem ficou tanto tempo com a bola nos pés.
  • 2º TempoSe no primeiro tempo o Atlético tocou muito a bola e demorava para resolver a situação, a etapa final foi bem diferente. Com 13 minutos o triunfo já estava garantido. Luan marcou aos 11, após rebote em chute de Lucas Pratto, que não aproveitou a boa jogada de Dátolo. Aos 13 foi a vez de Robinho, de cabeça, marcar pela primeira vez pelo Atlético. O camisa 7 ainda deixou outro, após boa tabela com Marcos Rocha, aos 25 minutos. Com o pensamento já no Chile, para o duelo da Libertadores, o Atlético permitiu o Tombense chegasse com algum perigo. Em uma delas Paulo Otávio descontou. No último lance, após cruzamento de Patric, Robinho marcou o terceiro dele e o quarto do Atlético.

Destaques

  • Dia da MulherEm homenagem ao Dia Internacional da Mulher, na próxima terça-feira, o Atlético entrou em campo sem os tradicionais mascotinhos. Ao invés de crianças, os jogadores do Atlético foram acompanhados por mulheres. Alguns jogadores aproveitaram e levaram as esposas para dentro do gramado, casos de Leonardo Silva e Luan.

Melhores

  • Robinho, Atlético-MGO atacante ainda jogou pelo Atlético todo o futebol que mostrou em outros clubes. Mas já deu as primeiras mostras que a torcida atleticana vai ter muito o que comemorar. Três gols e boas jogadas marcaram a estreia de Robinho como titular em jogos no Independência.
  • Marcos Rocha, Atlético-MGO lateral direito teve participação decisiva nos dois gols de Robinho. Foram de Marcos Rochas as duas assistências para o camisa 7. Primeiro na cobrança de escanteio e depois na tabela na entrada da área. Já pensando na partida no Chile, contra o Colo-Colo, Aguirre tirou marcos Rocha aos 28 minutos do segundo tempo.

Piores

  • Lucas Silva, Tombense-MGO zagueiro do Tombense teve muita dificuldade para acompanhar a movimentação do ataque do Atlético. Atrasado até mesmo para entrar em campo. O camisa 3 só entrou no gramado quando as equipes já estavam perfiladas, esperando o hino nacional.

Próximo Jogo - Atlético-MG

  1. Fluminense FLU
    Atlético-MG CAM

Próximo Jogo - Tombense-MG

  1. Tombense-MG TOM
    Ypiranga-RS YPI

UOL Cursos Online

Todos os cursos