"Cabeça de míssil" resgata jogada famosa do bicampeonato e homenageia filha

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Lucas Bois/Light Press/Cruzeiro

    Zagueiro abriu a porteira no Mineirão em jogada típica do time bicampeão brasileiro

    Zagueiro abriu a porteira no Mineirão em jogada típica do time bicampeão brasileiro

Os gols em jogadas aéreas de 2013 e 2014 certamente seguem vivos na memória do torcedor cruzeirense, que viu com frequência o time marcar neste tipo de jogada durante as campanhas do bicampeonato brasileiro. Contra o Uberlândia, Bruno Rodrigo aproveitou bem a chance que teve e abriu a porteira na vitória por 3 a 0 no Mineirão. Além de reviver a jogada que tanto deu certo nos últimos anos, o "cabeça de míssil", como é apelidado pelos companheiros, ainda voltou a comemorar um gol com a camisa celeste e dedicou à filha que ainda não tinha visto um gol do papai.

"Apesar de não termos feito uma campanha excelente no ano passado, temos jogadores com essa qualidade e vamos procurar sempre melhorar, tanto defensivamente, quanto ofensivamente", disse o zagueiro, ainda na saída do campo.

A última vez que Bruno Rodrigo tinha marcado um gol pelo Cruzeiro aconteceu em maio de 2014. Na ocasião, o zagueiro foi o responsável pelo empate diante do San Lorenzo, no Mineirão, mas não conseguiu evitar a eliminação do time na Libertadores. De lá pra cá, o jogador amargou quase dois anos de seca que o impediram de homenagear a filha recém nascida.

"Minha filha nasceu tem nove meses e eu ainda não tinha tido a oportunidade de fazer um golzinho e dedicar para ela", brincou.

Com a vitória por 3 a 0, o Cruzeiro retomou a liderança do Campeonato Mineiro, agora com 17 pontos e três a mais que o rival Atlético-MG, segundo colocado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos