Cruzeiro joga bem, faz o dever de casa e retoma a liderança do Mineiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Lucas Bois/Light Press/Cruzeiro

    Lucas Romero marcou seu primeiro gol no Cruzeiro e foi um dos destaques do time

    Lucas Romero marcou seu primeiro gol no Cruzeiro e foi um dos destaques do time

Fechando a sétima rodada do Campeonato Mineiro, Cruzeiro e Uberlândia duelaram em Belo Horizonte. O jogo no Mineirão valia a liderança da competição, antes ocupada pelo Atlético-MG. Vitória ou empate garantiam o topo ao time celeste, enquanto um triunfo da equipe do triângulo deixaria a equipe do interior em primeiro lugar. Mas deu a lógia. Jogando bem durante todo o tempo, o time celeste finalmente convenceu seu torcedor e saiu com o triunfo por 3 a 0. Os gols foram marcados por Bruno Rodrigo, no primeiro tempo, Lucas Romero e Ariel Cabral, na etapa final.

Com o resultado, a equipe de Deivid retoma a liderança do estadual, ocupada pelo rival Atlético no final de semana, vai aos 17 pontos e ainda abre três de vantagem na ponta. O Uberlândia voltará para o triângulo mineiro sem nenhum ponto na bagagem, mas segue acompanhando de perto os primeiros colocados, ainda na quarta posição, com 12 pontos.

Cruzeiro 3x0 Uberlândia

Motivo: 7ª rodada do Campeonato Mineiro
Data/Hora: 15 de março de 2016, às 20h30
Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Igor Júnio Benevenuto (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)

GOLS: Bruno Rodrigo, 33'1ºT (1-0); Lucas Romero, 11'2ºT (2-0); Ariel Cabral, 33'2ºT (3-0)
Cartões amarelos: Lucas Romero, Ariel Cabral (CRU); Coutinho, Rodrigo Dias (UBE)
Cartão vermelho: Wendel (UBE).
Público/Renda: 7.688 pagantes/R$195.711,00.

Cruzeiro: Fábio; Fabiano, Manoel, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique, Lucas Romero e Ariel Cabral (Marciel - 35'2ºT); De Arrascaeta (Alex - 38'2ºT), Alisson (Élber - 26'2ºT) e Rafael Silva. Técnico: Deivid.

Uberlândia: Thiago Braga, Rodrigo Dias, Rodolfo Mol, Marco Tiago e Rayro; Wendel, Coutinho (Alê - Intervalo), Max Carrasco e e Wellington Melo (Welington Reis - 40'2ºT); Mikael (Magalhães - 17'2ºT) e Caio Dantas. Técnico: Alexandre Barroso.

Fases do jogo

  • Primeiro tempoDiferente das últimas partidas, o Cruzeiro mostrou um apetite pelo gol desde o início, jogando melhor, pressionando o adversário e criando com mais frequência. O que não mudou foi só a concentração excessiva de ataque pelo lado esquerdo, explorando bastante as descidas com Alisson, Miño e Cabral. Mesmo assim, foi de lá que saiu o gol de Bruno Rodrigo, testando firme, após o levantamento de Alisson. Gol que fez jus à equipe que mais procurou balançar as redes, carimbou a trave e ainda resgatou a jogada aérea, famosa nas campanhas do bicampeonato brasileiro. Com dificuldades para sair, o Uberlândia pouco ameaçou e resumiu a primeira etapa em três chegadas, todas fora da meta de Fábio.
  • Segundo tempoCom dez minutos, o Cruzeiro conseguiu a folga que pretendia. Wendel subiu com o braço levantado na área e o juiz deu pênalti. Do banco, Deivid indicou Lucas Romero como batedor. O argentino finalizou rasteiro na parte lateral do gol, sem chances para o goleiro, que até adivinhou o canto. A noite estava tão feliz para os anfitriões que até Arial Cabral, segundos antes de ser substituído, deixou sua marca e anotou o terceiro gol, aproveitando o rebote. No fim, o Uberlândia ainda viu seu atleta Wendel levar o vermelho direto. 3 a 0 placar final.

Destaques

  • Cobra quem treina melhorNem Alisson, tampouco Arrascaeta. No lance do pênalti marcado por Lucas Romero, a ordem para o batedor saiu do banco. Utilizando o critério de melhor aproveitamento nos treinos, Deivid indicou que o argentino deveria cobrar a penalidade.
  • Reconhecimento das arquibancadasApesar da invencibilidade no estadual, o desempenho do Cruzeiro no início de ano ainda não estava agrada seu torcedor. Mas desta vez foi diferente, e o time deixou o Mineirão debaixo de aplausos da torcida.
  • Clássicos na capitalO jogo contra o Uberlândia foi o primeiro de uma trinca de partidas dentro de Belo Horizonte. Assim como a equipe do triângulo, os próximos dois confrontos serão contra clubes que brigam na parte de cima: Villa Nova, no Mineirão, e o rival Atlético-MG, no Independência.

Melhor em campo

  • Lucas Romero, do CruzeiroVários jogadores poderiam ser indicados como melhor em campo, mas o argentino autor de um dos três gols jogou durante os 90 minutos e terminou a partida como destaque celeste.

Próximos Jogos - Cruzeiro

  1. Caldense-MG CAL
    Cruzeiro CRU
  2. Cruzeiro CRU
    Uberlândia UBE
  3. Tombense-MG TOM
    Cruzeiro CRU
  4. Cruzeiro CRU
    América-MG AMG
  5. Democrata-GV DGV
    Cruzeiro CRU

Próximos Jogos - Uberlândia

  1. Tupi TUP
    Uberlândia UBE
  2. Cruzeiro CRU
    Uberlândia UBE
  3. Uberlândia UBE
    Villa Nova-MG VMG
  4. Uberlândia UBE
    Ituano ITU
  5. Tombense-MG TOM
    Uberlândia UBE

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos