Cruzeiro joga bem, faz o dever de casa e retoma a liderança do Mineiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Lucas Bois/Light Press/Cruzeiro

    Lucas Romero marcou seu primeiro gol no Cruzeiro e foi um dos destaques do time

    Lucas Romero marcou seu primeiro gol no Cruzeiro e foi um dos destaques do time

Fechando a sétima rodada do Campeonato Mineiro, Cruzeiro e Uberlândia duelaram em Belo Horizonte. O jogo no Mineirão valia a liderança da competição, antes ocupada pelo Atlético-MG. Vitória ou empate garantiam o topo ao time celeste, enquanto um triunfo da equipe do triângulo deixaria a equipe do interior em primeiro lugar. Mas deu a lógia. Jogando bem durante todo o tempo, o time celeste finalmente convenceu seu torcedor e saiu com o triunfo por 3 a 0. Os gols foram marcados por Bruno Rodrigo, no primeiro tempo, Lucas Romero e Ariel Cabral, na etapa final.

Com o resultado, a equipe de Deivid retoma a liderança do estadual, ocupada pelo rival Atlético no final de semana, vai aos 17 pontos e ainda abre três de vantagem na ponta. O Uberlândia voltará para o triângulo mineiro sem nenhum ponto na bagagem, mas segue acompanhando de perto os primeiros colocados, ainda na quarta posição, com 12 pontos.

Cruzeiro 3x0 Uberlândia

Motivo: 7ª rodada do Campeonato Mineiro
Data/Hora: 15 de março de 2016, às 20h30
Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Igor Júnio Benevenuto (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)

GOLS: Bruno Rodrigo, 33'1ºT (1-0); Lucas Romero, 11'2ºT (2-0); Ariel Cabral, 33'2ºT (3-0)
Cartões amarelos: Lucas Romero, Ariel Cabral (CRU); Coutinho, Rodrigo Dias (UBE)
Cartão vermelho: Wendel (UBE).
Público/Renda: 7.688 pagantes/R$195.711,00.

Cruzeiro: Fábio; Fabiano, Manoel, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique, Lucas Romero e Ariel Cabral (Marciel - 35'2ºT); De Arrascaeta (Alex - 38'2ºT), Alisson (Élber - 26'2ºT) e Rafael Silva. Técnico: Deivid.

Uberlândia: Thiago Braga, Rodrigo Dias, Rodolfo Mol, Marco Tiago e Rayro; Wendel, Coutinho (Alê - Intervalo), Max Carrasco e e Wellington Melo (Welington Reis - 40'2ºT); Mikael (Magalhães - 17'2ºT) e Caio Dantas. Técnico: Alexandre Barroso.

Fases do jogo

  • Primeiro tempoDiferente das últimas partidas, o Cruzeiro mostrou um apetite pelo gol desde o início, jogando melhor, pressionando o adversário e criando com mais frequência. O que não mudou foi só a concentração excessiva de ataque pelo lado esquerdo, explorando bastante as descidas com Alisson, Miño e Cabral. Mesmo assim, foi de lá que saiu o gol de Bruno Rodrigo, testando firme, após o levantamento de Alisson. Gol que fez jus à equipe que mais procurou balançar as redes, carimbou a trave e ainda resgatou a jogada aérea, famosa nas campanhas do bicampeonato brasileiro. Com dificuldades para sair, o Uberlândia pouco ameaçou e resumiu a primeira etapa em três chegadas, todas fora da meta de Fábio.
  • Segundo tempoCom dez minutos, o Cruzeiro conseguiu a folga que pretendia. Wendel subiu com o braço levantado na área e o juiz deu pênalti. Do banco, Deivid indicou Lucas Romero como batedor. O argentino finalizou rasteiro na parte lateral do gol, sem chances para o goleiro, que até adivinhou o canto. A noite estava tão feliz para os anfitriões que até Arial Cabral, segundos antes de ser substituído, deixou sua marca e anotou o terceiro gol, aproveitando o rebote. No fim, o Uberlândia ainda viu seu atleta Wendel levar o vermelho direto. 3 a 0 placar final.

Destaques

  • Cobra quem treina melhorNem Alisson, tampouco Arrascaeta. No lance do pênalti marcado por Lucas Romero, a ordem para o batedor saiu do banco. Utilizando o critério de melhor aproveitamento nos treinos, Deivid indicou que o argentino deveria cobrar a penalidade.
  • Reconhecimento das arquibancadasApesar da invencibilidade no estadual, o desempenho do Cruzeiro no início de ano ainda não estava agrada seu torcedor. Mas desta vez foi diferente, e o time deixou o Mineirão debaixo de aplausos da torcida.
  • Clássicos na capitalO jogo contra o Uberlândia foi o primeiro de uma trinca de partidas dentro de Belo Horizonte. Assim como a equipe do triângulo, os próximos dois confrontos serão contra clubes que brigam na parte de cima: Villa Nova, no Mineirão, e o rival Atlético-MG, no Independência.

Melhor em campo

  • Lucas Romero, do CruzeiroVários jogadores poderiam ser indicados como melhor em campo, mas o argentino autor de um dos três gols jogou durante os 90 minutos e terminou a partida como destaque celeste.

Próximos Jogos - Cruzeiro

  1. Cruzeiro CRU
    Sport SPT
  2. Cruzeiro CRU
    Grêmio GRE
  3. Cruzeiro CRU
    Santos SAN
  4. Chapecoense CHA
    Cruzeiro CRU
  5. Cruzeiro CRU
    Bahia BAH

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos