Motivo de incômodo, Cruzeiro não consegue diminuir média de passes errados

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Juliana Flister/Light Press/Cruzeiro

    Alto volume de passes errados do Cruzeiro não vem agradando ao técnico Deivid

    Alto volume de passes errados do Cruzeiro não vem agradando ao técnico Deivid

A vitória do Cruzeiro por 3 a 2 diante do Villa Nova rendeu elogios de Deivid aos seus comandados, que estiveram em desvantagem por duas vezes, mas se recuperaram do baque e viraram a partida já no apagar das luzes. Mas nem tudo foi satisfatório para o treinador. Mais uma vez, Deivid viu sua equipe pecar bastante na hora de passar a bola, e quer corrigir o erro o mais rápido possível.

"Com resultado atrás, tivemos de correr para ganhar a partida. Tivemos tranquilidade para virar, mas erramos muitos passes, principalmente no primeiro tempo, com 23, e mais 13 no segundo. Isso acabou dando espaços para o time adversário jogar", comentou.

Quando analisados os números, a bronca de Deivid faz sentido. Em todo o Brasileirão do ano passado, o clube mineiro teve uma média de 36,5 passes errados por partida, levemente inferior à média do campeonato, que foi de 38. Neste ano, somente nos oito primeiros confrontos do estadual, o Cruzeiro já contabiliza uma média de 34,4 passes incorretos, enquanto a média do Mineiro é de apenas 11,2.

Parte da explicação para o alto número de passes errados pode ser encontrada no estilo de jogo do time, que prioriza o contato com a bola, quase sempre terminando as partidas com maior posse que o adversário. Quando o oponente apresenta uma postura mais fechada, os jogadores são obrigados a arriscarem mais as jogadas para encontrar espaços e colocar seus companheiros em condições melhores de marcar. Foi assim no triunfo contra o Villa, que ficou 40,7% do tempo com a bola, acertando 179 passes e errando 25, mas contou com um bom sistema defensivo para segurar o Cruzeiro, que trocou 439 passes certos e errou 38. No segundo gol do Villa, o veterano Mancini contou justamente com um 'presente' de Marciel para recuperar a bola, tabelar com Fábio Júnior e marcar o gol que por pouco não tirou os três pontos da Raposa.

A semana de preparação para o clássico começa nesta manhã de terça-feira. O jogo contra o Atlético valerá a liderança do Mineiro e pode deixar o Cruzeiro com até seis pontos de vantagem na ponta. Para isso, será essencial acertar o pé nos dois lados, já que o rival também anda pecando bastante na hora de passar, apresentando números até superiores aos celestes, com uma média de 37 passes errados por jogo.

Passes errados do Cruzeiro no Campeonato Mineiro:

8ª rodada: Cruzeiro 38x25 Villa Nova
7ª rodada: Cruzeiro 33x29 Uberlândia
6ª rodada: Caldense 34x18 Cruzeiro
5ª rodada: Cruzeiro 28x37 América
4ª rodada: Tricordiano 36x39 Cruzeiro
3ª rodada: Cruzeiro 45x42 Tupi
2ª rodada: Tombense 27x32 Cruzeiro
1ª rodada: Cruzeiro 42x28 URT

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos