Data Fifa e lesões tiram mais de 15 do clássico Atlético-MG x Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Fred Magno/Light Press/Cruzeiro

    Atlético-MG e Cruzeiro se enfrentarão, neste domingo, no estádio Independência

    Atlético-MG e Cruzeiro se enfrentarão, neste domingo, no estádio Independência

Não há discussão. O clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro é sempre o jogo mais esperado do Campeonato Mineiro, independente de ser na primeira fase ou no mata-mata. Neste domingo (27), as equipes se enfrentarão pela nona rodada, mas o jogo tem um ponto negativo. A quantidade de desfalques faz com que o duelo sofra uma perda de qualidade.

E há dois motivos para o número de ausências ser grande. As contusões de alguns atletas e as convocações de outros. O principal confronto da primeira fase do Mineiro ocorre justamente no decorrer de uma data Fifa. Portanto, há jogadores que entrarão em campo por suas respectivas seleções.

Diego Aguirre perde dez jogadores para encarar o arquirrival. Os goleiros Victor e Giovanni, os laterais Patric e Mansur, o apoiador Dátolo e o atacante Carlos estão no departamento médico. Os equatorianos Frickson Erazo e Juan Cazares e os brasileiros Douglas Santos e Clayton defendem as suas respectivas seleções.

A situação obriga o treinador uruguaio a improvisar na lateral esquerda, posição que contará com a presença do destro Carlos César. Nesta sexta-feira (25), ele se pronunciou sobre o caso e evitou lamentações:

"Eu não vou falar, nem fazer críticas. Gostaria de um clássico com todos os jogadores, pelos times e pela torcida. É um jogo de muita importância e queria ter o máximo potencial. Lamentavelmente não vai ser assim, a data poderia ser outra. Vamos nos preparar e pensar que, no domingo, temos que ganhar esse jogo", disse.

A situação de Deivid é um pouco melhor, mas está longe de ser tranquila. O zagueiro Dedé, o meia Marcos Vinícius e os atacantes Willian e Judivan estão no estaleiro. O uruguaio Giorgian De Arrascaeta e o jovem Alisson defendem as seleções de seus países.

O treinador também optou por não criticar a Federação Mineira de Futebol (FMF), responsável por organizar a competição. O ex-centroavante preferiu enaltecer a qualidade do elenco que tem em mãos.

"Muito importante os jogadores que entraram, entraram bem, ligados no jogo. Sempre comento com eles que o grupo é o mais importante. Um jogador ganha jogo, grupo ganha campeonato. Vamos precisar de todo mundo. Vai ter suspensão por cartão amarelo, vai ter expulsão, contusão, e temos que estar preparados para quando a oportunidade aparecer, quem entrar, aproveitar. No domingo, teremos isso. O Marciel já entrou bem. Temos o Pisano, o Coutinho, o Élber. Estamos construindo um grupo forte, não apenas 11 jogadores. Quem entra está dando conta do recado", afirmou.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos