4 pontos mostram por que Atlético-MG x Cruzeiro é o clássico dos extremos

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Fred Magno/Light Press/Cruzeiro

    Cruzeiro e Atlético-MG jogam pelo Brasileirão de 2015

    Cruzeiro e Atlético-MG jogam pelo Brasileirão de 2015

Atlético-MG e Cruzeiro se enfrentarão, neste domingo (27), às 11h (de Brasília), no estádio Independência, em um duelo que pode ser chamado de o clássico dos opostos. Mesmo que ocupem a segunda e a primeira colocação do Campeonato Mineiro, respectivamente, as equipes de Diego Aguirre e Deivid têm pouco em comum.

As mudanças devido aos desfalques – jogadores convocados e no departamento médico – e outros fatores proporcionam esta alcunha ao principal confronto de Minas Gerais. O UOL Esporte faz uma lista das diferenças entre os dois melhores times do estado.

1) Perito e estreante nas metas

Washington Alves/Light Press

Fábio disputará o 49º clássico mineiro da carreira. O goleiro que defende o Cruzeiro desde 2005 tem um retrospecto favorável contra o maior rival. Ele já obteve 21 vitórias, 13 empates e 14 derrotas. Pelo lado do Atlético-MG, a meta será defendida por Uilson, goleiro revelado pelas categorias de base do clube, e que fará apenas o seu quarto jogo como profissional. Ele substitui os lesionados Victor e Giovanni.

2) Experiência e juventude no banco

Bruno Cantini/Atlético MG/Divulgação

Não é apenas na pequena área que se vê uma diferença tão gritante em relação à idade. Nos bancos de reservas estão Deivid e Diego Aguirre. O técnico do Cruzeiro faz o seu primeiro trabalho depois de atuar como auxiliar de Vanderlei Luxemburgo e Mano Menezes. O comandante do Atlético, por sua vez, tem uma carreira bem mais extensa. O clube mineiro é o décimo da carreira do treinador uruguaio.

3) Entrosamento contra novidade

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Entrosamento é uma das principais características do Atlético. Mesmo que sofra com algumas mudanças em relação ao ano passado, o time manteve a base e a estrutura de jogo. Diego Aguirre conseguiu a permanência do padrão e a equipe iniciou o ano como uma das mais badaladas do Brasil. O Cruzeiro é o único invicto do Campeonato Mineiro. Contudo, Deivid é muito contestado. O treinador fez mudanças no estilo de jogo e sofre com a adaptação dos atletas.

4) Badalação contra reforços modestos

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Outro ponto que diferencia os rivais são as contratações. O Atlético-MG aposta em nomes conhecidos do grande público, caso de Robinho, que veste a camisa 7. O atacante recebe cerca de R$ 900 mil, incluindo o aporte da DryWorld, empresa que fornece os materiais esportivos ao clube. O Cruzeiro, por sua vez, apostou em nomes mais modestos, que não demandaram grandes investimentos.

Ficha técnica
Atlético-MG x Cruzeiro

Local: estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 27 de março de 2016 (domingo)
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marcus Vinícius Gomes (MG)

Atlético-MG
Uilson; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Tiago e Carlos César; Rafael Carioca, Junior Urso, Luan e Robinho; Hyuri e Lucas Pratto.
Técnico: Diego Aguirre.

Cruzeiro
Fábio; Fabiano, Manoel, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique, Lucas Romero e Ariel Cabral; Matías Pisano (Elber), Allano (Alex) e Rafael Silva.
Técnico: Deivid.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos