Pupilo de Luxa reaparece com Deivid e tem diferencial que agrada ao técnico

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Gualter Naves/Light Press

    Garoto foi lançado por Luxemburgo contra o Flamengo, em sua estreia como profissional

    Garoto foi lançado por Luxemburgo contra o Flamengo, em sua estreia como profissional

Quando chegou ao Cruzeiro, em junho do ano passado, Luxemburgo teve pouco menos de 24 horas para escalar o time e iniciar seu primeiro desafio à beira do gramado. Apesar do pouco tempo, o treinador lançou o garoto Allano, que aos 20 anos fez sua primeira partida como profissional e mostrou um belo cartão de visitas. No restante daquela temporada, o jovem participou de clássicos, atuou com frequência e virou xodó também do sucessor Mano Menezes. O cenário positivo só pareceu mudar com a chegada de 2016. Pouco utilizado, o jogador sequer foi relacionado por Deivid em alguns jogos, mas voltou a se destacar no último jogo contra o Atlético e agora quer usar sua versatilidade para continuar entre os prediletos do treinador.

"Sabemos que temos a liderança do Campeonato Mineiro e sabemos da importância da próxima partida, então é manter o foco para este próximo jogo. Sempre bom jogar, estar participando. No começo do ano fui relacionado contra o Criciúma, depois disso fiquei um tempo sem ser relacionado. Agora tive nova oportunidade. Estou com uma expectativa enorme, voltar a entrar mais nos jogos, começar a jogar, como foi no jogo passado, mas sei da dificuldade, da concorrência dos companheiros da minha posição", comentou Allano.

Em seis meses como jogador profissional do Cruzeiro, ele disputou 16 partidas, seja com Luxemburgo ou Mano Menezes. Já neste início de ano, o clássico do último domingo contra o Atlético foi somente sua terceira participação dos 12 compromissos do time. Antes disso, só havia jogado contra o Criciúma, no final de janeiro, e Atlético-PR, no início de março, ambos pela Primeira Liga.

Contra o rival, Allano atuou na faixa esquerda do campo e foi um dos responsáveis por anular as descidas de Marcos Rocha pelos flancos. Mas essa é apenas uma das funções que o jovem pode fazer. Além de meio-campista, Allano já atuou no ataque e também na lateral-esquerda, e agora pode usar a versatilidade como trunfo para atrair a atenção de Deivid.

"O Deivid vem falando que no Brasil faltam jogadores polivalentes, que jogam em três, duas posições. Lá fora têm muitos jogadores que fazem isso. Estou procurando ajudar. O treinador já me conhece desde a categoria de base e tem me ajudado a trabalhar no dia a dia. Espero poder ajudar durante o ano".

Para a partida deste domingo, contra o Guarani, o Cruzeiro já terá de volta de Alisson e Arrascaeta. O retorno dos selecionáveis, além da boa apresentação do companheiro Élber só aumenta a concorrência no setor ofensivo celeste para a reta final do estadual.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos