Aguirre aposta em título para apagar derrotas em casa do Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Diego Aguirre mostra confiança no Atlético-MG com a proximidade das decisões no Mineiro e na Libertadores

    Diego Aguirre mostra confiança no Atlético-MG com a proximidade das decisões no Mineiro e na Libertadores

Nos últimos anos o torcedor do Atlético-MG se desacostumou a perder jogos como mandante. Foram quase dois anos sem perder diante de sua torcida, entre agosto de 2011 e julho de 2013. Mas aquele time imbatível, especialmente no Horto, virou coisa do passado. Mas de 2014 para cá a coisa tem mudado. E em 2016, somente nos primeiros meses, foram três derrotas em casa.

Flamengo, Cruzeiro e por último para o Tricordiano. O revés para equipe de Três Corações marcou a primeira vez que o Atlético sofreu quatro gols no novo Independência. Desempenho que faz a pressão sobre o técnico Diego Aguirre crescer, especialmente com a sequência recente, com três derrotas nas últimas quatro partidas.

Xingado pela torcida nos momentos finais da partida, o técnico do Atlético fez questão de minimizar mais um resultado. Aguirre tem razão ao dizer que o resultado pouco interferiu na sequência da temporada, já que a equipe está classificada para a semifinal do Mineiro. Para o treinador, esses tropeços vão cair no esquecimento se o Atlético for campeão.

"Fico chateado, ninguém gosta de perder. Às vezes, perder não dói tanto como na hora do jogo decisivo. Vamos saber na frente. Eles são mais importantes, decisivos. Se formos campeões, ninguém vai lembrar. Damos nossa importância, porque ganhar é nossa obrigação. Temos que estar junto com os jogadores, confiar no trabalho e na qualidade coletiva do Atlético", disse Aguirre, que projeta um time forte a partir de agora.

"A semana será importante para a classificação na Libertadores e no domingo, que nosso objetivo é ganhar o Mineiro. Manteremos a calma e a tranquilidade e daqui a 15, 20 dias, quando acaba o Mineiro, vamos saber como está o time. Tenho confiança nos jogadores, no time e no momento certo eles vão dar um presente. Temos que aprender nas derrotas, mas não podemos dramatizar, porque foi uma derrota que não significou nada na tabela".

Por isso, a vexatória derrota para o Tricordiano pode ter sido a última vez dos reservas neste momento. A ideia do comandante atleticano e escalar força máxima nas próximas partidas, tanto por Libertadores quanto por Mineiro. No Estadual, das 11 partidas, cinco foram com um time alternativo.

"O time que normalmente escalamos na Libertadores, vamos tentar repeti-lo nas finais do Mineiro, porque é hora de ganhar e decidir. Temos que colocar o melhor em campo", completou Aguirre, que não mostra preocupado, apesar das seguidas derrotas.

Os próximos compromissos do Atlético são contra Melgar, pela Copa Libertadores, e URT, pela semifinal do Campeonato Mineiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos