Reunião surpresa com o presidente foi boa, garante lateral do Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG/Divulgação

    Marcos Rocha diz que conversa do presidente do Atlético-MG com o elenco foi positiva

    Marcos Rocha diz que conversa do presidente do Atlético-MG com o elenco foi positiva

A programação dos jogadores do Atlético-MG na manhã desta segunda-feira sofreu uma grande alteração. Atletas que não atuaram diante do Tricordiano tinha apresentação marcada para às 9h30, enquanto aqueles que atuaram tinham de chegar à Cidade do Galo até 10h30. Porém, com a derrota por 4 a 2, todos tiveram de se apresentar antes das 10h.

O presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, convocou uma entrevista para cobrar jogadores e comissão técnica pelos recentes acontecimentos. Mais do que as duas derrotas seguidas, para Independiente Del Valle e Tricordiano, o mandatário alvinegro parecia estar mais insatisfeito por causa da postura da equipe em campo.

Depois de quase uma hora de conversa, fechada para a imprensa, os jogadores foram para o gramado. Apenas para quem não jogou nesse domingo, como o lateral direito Marcos Rocha, o único jogador a dar entrevista nesta segunda.

"A gente não estava esperando a reunião. Mas ele é uma pessoa especial, sabe usar as palavras certas. Tivemos uma semana ruim e ele fez o papel de presidente. Veio nos passar confiança, pois foi um grupo montado por ele. Temos que dar nossa resposta dentro de campo", disse o camisa 2, que não jogou contra o Tricordiano, mas foi titular na derrota para o Independiente Del Valle, no Equador.

Já sobre o técnico Diego Aguirre, que começar a receber as primeiras cobranças por parte da torcida, Marcos Rocha garantiu que o treinador tem a total confiança do elenco. Para o lateral, os atleticanos ainda vão comemorar bastante com o técnico.

"O Aguirre tem nosso respeito. Tem muita credibilidade. É importante ele montar a melhor equipe e melhor estratégia para a gente fazer nosso melhor em campo. Depois, todos vamos comemorar juntos. Temos muita confiança no trabalho dele", revelou Rocha, que espera ver a equipe titular nas próximas partidas do Atlético, por Libertadores e Mineiro.

"São jogos decisivos, a permanência do time titular é importante. Temos que entrar com força máxima. Agora é hora de todo mundo relembrar a carreira e saber que está no Atlético. Todos têm que ter respeito maior com o clube, diretoria, comissão técnica. É o momento de o jogador pensar na oportunidade que está em suas mãos para não deixar escapar", completou o lateral, que tem mais de 230 partidas pelo clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos