Deivid vê falta de ambição do Cruzeiro e avalia críticas: "Faz parte"

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Deivid chegou à semifinal do Campeonato Mineiro com moral. A invencibilidade de 11 partidas no Campeonato Mineiro (nove vitórias e dois empates) fez com que o treinador tenha recebido bastante apoio. Entretanto, bastou um resultado negativo no jogo de ida da semifinal para ele receber críticas.

O ex-centroavante deixou o estádio Independência bastante contestado pelos 1607 cruzeirenses que assistiram ao confronto das cadeiras. O comandante, porém, encara a situação com naturalidade e crê que é algo normal no esporte.

"Faz parte, futebol se resume aos resultados, não em cima do trabalho. Eu trabalhei com diversos treinadores que eram xingados e foram campeões. Venceram Brasileiro, Libertadores, até campeão do mundo, como o Parreira", afirmou.

"A gente tem que entender e ter paciência com o torcedor que veio aqui e quis ver o seu time ganhar. Eu também não estou contente, estou triste, queria vencer o jogo. Mas faz parte perder", acrescentou.

E Deivid sabe o que os seus comandados deveriam fazer diferente no confronto deste sábado. O treinador aponta a falta de ambição como ponto chave para o resultado negativo: "Faltou ter mais ambição de fazer o gol e empatar. Tem que dar os parabéns ao América que fez os dois gols e ganhou a partida. O futebol se resume em gol. O América fez, não fizemos. Eu posso fechar o portão dez vezes, eu vou ganhar cinco, perder 15 ou vou ganhar 15 e perder cinco. Eu consegui contra o Atlético e, hoje, eu não consegui", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos