Cruzeiro adota novo método para reduzir lesões e tem até caso de sucesso

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Alisson participa de treinamento do Cruzeiro na Toca da Raposa

    Alisson participa de treinamento do Cruzeiro na Toca da Raposa

O Cruzeiro tem feito atividades específicas com os atletas para reduzir o índice de lesões. Comissão técnica, fisiologia e departamento médico utilizam um método que auxilia a preparação física para que as contusões sejam extintas na Toca da Raposa II. O processo consiste na realização de treinamento funcional, o qual busca pelo "equilíbrio muscular" e é feito conforme as necessidades esportivas de cada jogador.

Para entender o trabalho que é feito, o UOL Esporte entrou em contato com o fisiologista esportivo Turíbio Leite de Barros. Ele explica o conceito do treinamento funcional e explica como ele é aplicado no futebol:

"Quando você faz um programa de exercícios para capacitar um indivíduo para uma determinada função, esse programa teria que levar em consideração o que o indivíduo faz. Não estereotipar o programa em que você faça sempre os mesmos movimentos, com o mesmo tipo de solicitação. A questão é interpretar quais os movimentos são feitos", disse.

"Este conceito passou a ser aplicado no esporte, nas diferentes modalidades, em que você interpreta o movimento que o indivíduo faz e que movimentação específica ele tem. Em vez de você, simplesmente, fazer só exercícios de aparelhos em que você tenha o mesmo movimento, você começa a desenvolver esse conceito do treinamento funcional, que tem princípios básicos comuns e solicitações que venham de encontro com a natureza do movimento do gesto esportivo", acrescentou.

O especialista em fisiologia esportiva explica, inclusive, como o processo contribui para a redução da incidência de contusões. Ele crê que o treinamento funcional é o melhor método para alcançar êxito nestes casos.

"O que se busca para isso (redução do número de lesões) é um equilíbrio melhor da musculatura. Este é o princípio básico para prevenir lesões. O treinamento funcional é o melhor caminho para buscar este equilíbrio. É a proposta do treinamento funcional: equilibrar a musculatura, principalmente prestando atenção no tipo de solicitação que é feita na modalidade. É o conceito de função. Qual gesto esportivo você faz, qual padrão você tem. Este é o princípio da prevenção de lesões", concluiu.

EXEMPLO NO ELENCO
O caso que melhor ilustra o sucesso do treinamento funcional na Toca da Raposa II é o de Alisson. O meia-atacante, entre junho de 2014 e dezembro de 2015, sofreu cinco contusões musculares e teve dificuldade para se firmar entre os profissionais do Cruzeiro.

Um dos principais nomes da equipe comandada por Deivid, com quatro gols e uma assistência em 16 jogos, o dono da camisa 11 se tornou proprietário também da ponta esquerda. Nos quatro primeiros meses do ano, o atleta não deu nem um sinal sequer de problema muscular. E ele responsabiliza a nova carga de trabalhos a qual foi submetido.

"Todos os dias, até nas próprias férias, faço um trabalho funcional com um amigo de Rio Pomba que veio para BH. Desde o começo da temporada, eu sempre chego lá e começo a fazer o meu trabalho funcional. Há um trabalho novo que eles estão passando de musculação. Isso me ajuda bastante", relatou ao UOL Esporte.

Obviamente, o desaparecimento das lesões não ocorre devido aos exercícios apenas. O meia-atacante ainda reconhece que mudou a postura nas atividades com os demais companheiros de elenco:

"Comecei até a dosar um pouco nos treinamentos, quando eu queria mostrar o meu melhor. Eu tinha que dosar um pouco mais. Acho que foi isso mesmo que me ajudou. O pessoal lá dentro, fisioterapia e tudo. Está sendo um ano maravilhoso para mim agora", comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos