Rocha celebra triunfo, mas reconhece que na Libertadores precisa ser melhor

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

Valeu pela vitória e pela vaga garantida na 10ª final consecutiva do Atlético no Campeonato Mineiro. Mas na próxima quarta-feira terá que ser diferente. Foi assim que o lateral Marcos Rocha resumiu o triunfo do Galo nesta tarde de sábado, contra a URT, no Independência. O time da capital venceu por 2 a 0 e é o primeiro finalista do estadual, mas encontrou muitas dificuldades até abrir o marcador, deixando o torcedor tenso nas arquibancadas.

"Encontramos bastante dificuldade. A equipe da URT, até os 20 minutos do segundo tempo, conseguiu manter a marcação homem a homem, mas no final deu brecha, foi quando conseguimos tabelar, fazer as jogadas e marcamos os dois gols", comentou o lateral.

O gol que inaugurou o marcador no Horto só saiu depois dos 30 minutos do segundo tempo, com Lucas Pratto. Até lá, o time alvinegro ainda esbarrava principalmente na construção das jogadas e na qualidade do passe. Mais tranquilo após o gol, o time conseguiu marcar mais um, com Rafael Carioca, nos acréscimos.

A partir de agora, o Atlético muda a ficha para a Libertadores. Na quarta, a equipe faz o jogo de ida das oitavas de final, contra o Racing. Para a partida, fica o alerta de Marcos Rocha, que espera ver um desempenho bem melhor que o apresentado em Belo Horizonte.

"Agora o foco é Libertadores. Equipe com jogadores conhecidos, temos que focar e isso que fizemos hoje não será suficiente na quarta-feira", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos