Com pênalti polêmico, Atlético-MG vence na estreia de Roger Machado

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

A expectativa era grande. Nem tanto pelo adversário do Atlético-MG, o América, de Teófilo Otoni, mas pela estreia do técnico Roger Machado. Após três semanas de pré-temporada, o time alvinegro entrou em campo para o primeiro jogo oficial da temporada. Com muita posse de bola, muita troca de passes, alguns sustos e um pênalti polêmico, convertido por Fred, o Atlético venceu por 1 a 0.

Para o atleticano que já esperava um time pronto para ser campeão das grandes competições que tem em 2017, o resultado e a apresentação decepcionaram. Para o atleticano que já esperava ver um time mais organizado em 2016, a estreia foi promissora. A exibição foi longe do que se espera de uma grande equipe, mas dentro de um time que está se preparando para chegar forte nos momentos mais importantes do ano.

Fred cobra o primeiro pênalti pelo Atlético

Artilheiro do Campeonato Brasileiro do ano passado, com 14 gols, ao lado de Diego Souza, do Sport, e William Pottker, da Ponte Preta, Fred não cobrou nenhuma penalidade máxima. Responsabilidade que era de Robinho, por vezes de Cazares ou Lucas Pratto. Na estreia do Mineiro, sem Robinho ou Pratto em campo, Fred cobrou o pênalti que originou o primeiro gol do Atlético no jogo. Lance no mínimo polêmico, já que o atacante atleticano e o zagueiro Fred se agarravam dentro da área. O árbitro Gabriel Murta marcou pênalti e ainda amarelou o defensor do América.

Thomas Santos/Agif
Fred comemora gol do Atlético-MG diante do América-TO no Campeonato Mineiro

Torcida alvinegra comemora saída de Clayton

Se teve um jogador do Atlético muito abaixo dos demais, esse atleta foi Clayton. Escalado na última hora, com o veto a Luan, com dores no joelho direito, o atacante errou bastante. Muitas jogadas de ataque do Atlético eram interrompidas com erros de Clayton. Aos 16 minutos do segundo tempo, quando o quarto árbitro sinalizou que Maicosuel entrariam no jogo no lugar do camisa 23, a torcida do Atlético não vaiou, mas festejou a saída de Clayton, que não teve uma boa estreia.

Atlético levou 650 alunos de escolas públicas

Victor Martins/UOL Esporte
Crianças em campo no Independência

Em um calendário com jogos importantes de Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil, partidas do Mineiro ficam em segundo plano para muitos torcedores. Não para cerca de 650 alunos de escolas públicas de Belo Horizonte, que ganharam ingressos distribuídos pela diretoria do Atlético. Com certeza foi a primeira vez de muitos deles num estádio de futebol. Alegria que ficou ainda maior com a chance de entrar em campo com os jogadores. Como no Mineirão não há limite de crianças na entrada dos times, como acontece nas competições organizadas, mais de 100 crianças estiveram no gramado do Independência.

Atlético controlou o jogo, mas chutou pouco a gol

Durante as três semanas de pré-temporada na Cidade do Galo, foi possível ver Roger Machado cobrando muita troca de passes, muita movimentação e muito controle do jogo. E tudo isso foi visto em campo. O Atlético dominou a partida, a posse de bola sempre esteve acima de 60% para o lado alvinegro. Foram mais de 400 passes certos, uma precisão acima de 90%. Mas faltou chutar mais. Além disso, o time ainda precisa de alguns ajustes, mas tudo dentro do que era esperado, para um trabalho que tem apenas três semanas.

Cazares recebe a 10, mas numeração definitiva só em março

Com a saída do argentino Dátolo, a camisa 10 do Atlético estava vaga. Número usado por Cazares diante do América, de Teófilo Otoni. No entanto, o equatoriano ainda pode usar outro número nos próximos jogos. Muitos atletas seguiram com a numeração do ano passado, caso de Fred, por exemplo, que seguiu com a 99, o Atlético vai divulgar uma nova lista em março, antes da estreia na Copa Libertadores. Por exigência da Conmebol, alguns jogadores terão de escolher um novo número, pois no torneio continental se números apenas do 1 ao 30.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 0 AMÉRICA (Teófilo Otoni)

Data: 28/01/2017 (sábado)
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 1ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 12.877 pagantes
Renda: R$ 211.180,00
Árbitro: Gabriel Murta Barbosa Maciel (MG)
Assistentes: Helen Aparecida Gonçalves Silva Araújo e Magno Arantes Lira (ambos MG)
Cartões amarelos: Rafael Carioca (CAM) Emerson e Pedrinho (ATO)
Gols: Fred aos 9min do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Giovanni, Marcos Rocha, Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Yago, Otero (Hyuri, aos 30 do 2º) e Cazares; Clayton (Maicosuel, aos 16 do 2º) e Fred (Lucas Pratto, aos 22 do 2º).
Treinador: Roger Machado.

AMÉRICA (TO)
Marcelo, Gleicinho, Diego Rosa, Emerson e Bruno Barros; Kalu, Luisinho (Geovane, aos 16 do 2º), Leandro Cruz e Dayvison (Ramon, aos 27 do 2º); Pedrinho e Vieira (Somália, aos 19 do 2º).
Treinador: Marcelo Buarque.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos