Clássico no começo do ano não agrada e Atlético pode não ter força máxima

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Passada a estreia no Campeonato Mineiro, com vitória sobre o América, de Teófilo Otoni, a preocupação no Atlético-MG já está no clássico com o Cruzeiro, marcado para esta quarta-feira, no Mineirão, pela Primeira Liga. No entanto, enfrentar o maior rival com menos de um mês de trabalho não agradou muito dentro do clube alvinegro.

Tanto que o técnico Roger Machado deixou no ar a possibilidade de não contar com força máxima diante do Cruzeiro. Após a folga deste domingo, o Atlético retorna aos treinos na manhã desta segunda-feira e, junto à comissão técnica, o treinador vai definir qual a melhor formação do Atlético para o clássico.

"Vamos sentar e rever. Temos competições importantes, o Estadual, a Primeira Liga e a estreia na Libertadores logo mais. Vamos avaliar os jogadores na segunda e ver como a gente conduz. É um clássico e é sempre importante vencer, jogar bem. Quem faz o calendário não pensa no treinador, mas está certo. Faz parte".

Alguns titulares já estão fora do confronto, casos do goleiro Victor, do zagueiro Leonardo Silva e dos atacantes Robinho e Fred. Victor e Robinho seguem no departamento médico, enquanto Leonardo Silva está totalmente recuperado, mas passa por um período de trabalhos específicos no campo. Já o atacante Fred está suspenso, após ser expulso na primeira rodada e punido na edição do ano passado da Primeira Liga.

"É muito ruim, fiquei sabendo que estou fora. É um jogo que todos querem jogar, um clássico com Mineirão lotado, e ficar fora é tenso. Mas estarei lá nas cadeiras passando energia para todos", disse o atacante Fred.

Nesse sábado, quando enfrentou o América, de Teófilo Otoni, o Atlético completou três semanas desde o início da pré-temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos