Sem receber do Cruzeiro, Huracán vai pedir a devolução de Ábila

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro

    Ramón Ábila chegou ao Cruzeiro na metade do ano passado

    Ramón Ábila chegou ao Cruzeiro na metade do ano passado

Contratado pelo Cruzeiro em junho do ano passado, Ábila pode deixar a Toca da Raposa em breve. Pelo menos esse é o desejo do Huracán, clube que ainda detém 50% dos direitos do atleta. A revelação foi feita pelo presidente do clube argentino, Alejandro Nadur.

Pelo acordo entre Cruzeiro e Huracán, uma parcela referente à compra do jogador seria paga em 5 de dezembro do ano passado. No entanto, o clube celeste não pagou e a diretoria do Huracán chegou a cobrar a dívida publicamente, publicando uma nota no site oficial. Após contato entre as diretorias, ficou acertado que o Cruzeiro acertaria a situação em breve.

No entanto, o Huracán ainda não recebeu os US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 4,8 milhões) pela segunda parcela da compra de Ábila. Irritado com a situação e com o atraso de quase dois meses, Alejandro Nadur declarou ao Diário Olé, da Argentina, que vai solicitar o retorno do atacante.

"Será solicitado a devolução do jogador", disse Nadur, que anteriormente havia falado em acionar a Fifa para receber a quantia total pelos direitos do atleta, como estava no contrato firmado com o Cruzeiro.

Recentemente, em entrevista ao UOL Esporte, o dirigente do Cruzeiro, Benecy Queiroz, confirmou que o pagamento ao Huracán seria feito tão logo que o clube recebesse sua parcela na negociação do atacante Marinho com o futebol chinês. Pelo acordo feito entre o Vitória-BA e o Changchun Yatai, o Cruzeiro tem direito a receber 1,5 milhão de euros (aproximadamente R$ 5,3 milhões) por sua parte.

"Entramos em entendimento. Demos um prazo para pagar a eles esses valores e vamos pagar em breve. Estamos esperando somente o dinheiro da venda do Marinho para garantir o pagamento", disse Benecy Queiroz, que evitou dar um prazo para o pagamento ao Huracán, já que o Cruzeiro dependia de receber sua parte na venda de Marinho.

"É chato eu falar no prazo, porque o valor pode não ser depositado neste período. Então, vamos aguardar, mas já estamos acertados sobre isso com o Huracán", completou o dirigente celeste.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos