Quase lá. Atlético-MG inicia contagem regressiva para 100ª vitória no Horto

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Atlético-MG faz neste domingo o jogo de número 145 no reconstruído Estádio Independência

    Atlético-MG faz neste domingo o jogo de número 145 no reconstruído Estádio Independência

No dia 3 de maio de 2012 o Atlético-MG voltava a jogar em Belo Horizonte, após quase dois anos atuando por estádios do interior de Minas Gerais. O retorno aconteceu no reconstruído Estádio Independência, que passou por obras visando a Copa do Mundo de 2014. Mais de 18 mil atleticanos acompanharam a vitória por 2 a 1 sobre o Goiás, mas pouco valeu, já que o time alvinegro acabou eliminado da Copa do Brasil.

Mas naquela noite, começou uma sequência impressionante de 38 jogos no estádio sem derrotas do Atlético. Nasceu ali o "caiu no Horto, tá morto". Bordão que acompanhou a equipe alvinegra na conquista da Copa Libertadores de 2013. E foi somente após o título continental, exatamente uma semana depois, que o Atlético perdeu pela primeira vez no novo Independência, de virada, por 2 a 1, para o Atlético-PR.

Neste domingo, às 17h, o Atlético recebe o Uberlândia, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. Jogo no Independência, estádio que se tornou o principal palco para o clube alvinegro, mesmo como Mineirão à disposição. O duelo com a equipe do Triângulo Mineiro vai ser o compromisso de número 145 do Atlético no local. Com ótimo aproveitamento, o clube já faz contagem regressiva para a 100ª vitória.

Faltam somente três partidas para o Atlético atingir a marca. Após 144 jogos disputados no Horto, o time atleticano venceu 97 vezes, empatou outras 32 e tem somente 15 derrotas. Outra marca expressiva que está perto de ser alcançada é de 300 gols marcados. Já foram anotados 292 tentos, sendo Jô, com 27, o artilheiro do Atlético no Independência, desde a reinauguração.

Certamente o fator técnico pesa na decisão de escolher o Independência como principal estádio do Atlético, afinal de contas o aproveitamento de pontos no local é de 75% em quase cinco anos. Além disso, um acordo comercial faz com que o estádio do Horto se torne mais vantajoso financeiramente para o clube em relação ao Mineirão, garantem os dirigentes atleticanos.

Porém, essa parceria de sucesso, entre Atlético e Independência, está ameaçada. Um laudo da Polícia Militar indica que o estádio não tem capacidade de receber alguns importantes confrontos do Atlético com os principais rivais do futebol brasileiro, como Cruzeiro, Flamengo, Corinthians e São Paulo. Além disso, a PM recomenda que o estádio também não receba partidas envolvendo clubes argentinos, por causa da "histórica rivalidade" com brasileiros.

Enquanto aguarda uma revisão do laudo, o Atlético segue tendo o Independência como seu principal estádio. Em 2017 são dois jogos e duas vitórias, contra América, de Teófilo Otoni, e Joinville. Neste domingo é a vez de receber o Uberlândia e, quem sabe, contra o Villa, no começo de março, não seja o jogo que possa marcar 100ª vitória atleticana no novo Independência.

Mais de 300 vitórias e mil gols no velho Independência

Em 1947 foi o inaugurado o Estádio Independência, palco de jogos da Copa do Mundo que seria disputada em 1950. Foram três jogos daquele Mundial, sendo a vitória dos Estados Unidos sobre a Inglaterra, por 1 a 0, como uma das partidas mais marcantes de toda a história da competição. Tão logo que foi inaugurado, o Independência se tornou o principal estádio de Minas Gerais, até 1965, quando foi inaugurado o Mineirão. Portanto, entre o final da década de 1940 até o início da reconstrução do estádio, em 2010, o Atlético disputou 563 jogos no velho Independência. Foram 335 vitórias 1.111 gols marcados. Nilson, com 49 gols, é o artilheiro do Atlético no Horto.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X UBERLÂNDIA

Data: 12 de fevereiro de 2017, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 3ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Ricardo Junio de Souza e Sidmar dos Santos Meurer (ambos MG)

ATLÉTICO-MG: Giovanni, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Danilo, Otero e Cazares; Fred.
Técnico: Roger Machado

UBERLÂNDIA:
Thiago Braga, Rodney, Mauro Viana, Robinho e Marinho Donizete; Bruno Moreno, João Paulo, Alê e Marco Goiano; Reinaldo Alagono e Vanger.
Técnico: Paulo Cezar Catanoce.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos