Clássico em MG tem reencontros e ex-algoz que virou "espião" no Atlético

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Daniel Teobaldo/FuturaPress/Estadão Conteúdo

    Danilo comemora gol do América-MG contra o Atlético-MG, na final do Mineiro em 2016

    Danilo comemora gol do América-MG contra o Atlético-MG, na final do Mineiro em 2016

Em 2016, o Campeonato Mineiro foi decidido por Atlético-MG e América-MG, adversários desta tarde, às 17h, no Mineirão, pela quarta rodada do Estadual. Na final do ano passado, a equipe alviverde levou a melhor. Venceu o primeiro jogo da decisão, no Independência, por 2 a 1, e empatou em 1 a 1, no Mineirão, quebrando um jejum de 15 anos sem conquistar o Estadual.

O grande nome daqueles dois confrontos foi o lateral esquerdo Danilo. Ele marcou todos os três gols do América na decisão com o Atlético. Neste domingo, Danilo vai estar em campo de novo. Mas agora no lado alvinegro. Contratado para compor o elenco, o lateral conquistou seu lugar no time titular, se tornando peça importante no esquema de Roger Machado.

"O jogo se tornou diferente por tudo o que aconteceu no ano passado. Já era um clássico, agora com uma pimentinha a mais. Ninguém vai querer perder, o Atlético vai querer tomar frente, pela perda do título no ano passado. Mas agora nós temos o Danilo do nosso lado e ele vai nos ajudar a resolver esse problema", brincou o zagueiro e capitão do Atlético, Leonardo Silva.

Mas não é apenas Danilo que vai enfrentar o antigo clube. Neste domingo, além do lateral, outros quatro jogadores podem passar pela mesma situação. Pelo lado atleticano, o lateral Marcos Rocha e o centroavante Fred já atuaram pelo América-MG, enquanto o meia Renan Oliveira e o atacante Marion foram revelados pelo Atlético e hoje defendem a equipe alviverde. O número seria maior não fosse a lesão do lateral direito Alex Silva, emprestado pelo Atlético ao América, mas que está fora do clássico.

"Minha história faz um pouco mais de tempo, mas ele é muito marcante para mim. Vou ser eternamente grato ao América, pois minha base foi lá. Meu início, minha preparação, minha lapidação como jogador e também como homem. Eu devo muito ao pessoal lá, a todos eles. Tem um pessoal que ainda trabalha lá, são meus amigos e tenho um carinho muito grande", disse Fred, que no ano passado já disputou o clássico pelo lado alvinegro, inclusive com gol, pelo segundo turno do Brasileirão.

"Se torna um jogo especial, pelo carinho que a gente tem pelo América, até começar o jogo. Quando apita ali, é todo mundo querendo ganhar, fazer gols. Jogar contra os times que a gente já jogou, tem um carinho, é especial. E fazer gols é ainda mais especial".

Se para Fred o fato de fazer gol em um antigo clube é especial, Danilo ainda não teve essa experiência. Um dos artilheiros do Atlético na temporada, com três gols, o lateral ainda não sabe se vai comemorar caso faça um gol no América.

"Isso é coisa que vou deixar para o momento, se acontecer".

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X AMÉRICA-MG

Data: 19 de fevereiro de 2017, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 4ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA/MG)
Assistentes: Marconi Helbert Vieira e Felipe Alan Costa de Oliveira (ambos MG)

ATLÉTICO-MG: Giovanni, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Danilo, Otero e Cazares (Robinho); Fred.
Técnico: Roger Machado

AMÉRICA-MG:
João Ricardo, Auro, Rafael Lima, Renato Justi e Pará; Gustavo Blanco, Juninho, Gerson Magrão e Tony (Marion); Renan Oliveira e Hugo Almeida.
Técnico: Enderson Moreira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos