Para não queimar etapas, Cruzeiro segura volta de Dedé e Fábio

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro

    Médicos pretendem segurar o retorno de Fábio e Dedé para evitarem novas lesões

    Médicos pretendem segurar o retorno de Fábio e Dedé para evitarem novas lesões

Ídolos da torcida, o goleiro Fábio e o zagueiro Dedé já fazem trabalhos com os companheiros de Cruzeiro na Toca da Raposa. Porém, a saída do departamento médico não significa retorno imediato aos gramados. A dupla está recebendo atenção especial dos médicos e, de acordo com Mano Menezes, ainda não estão perto de voltar aos campos.

"Nós estamos tendo quase o mesmo comportamento em relação aos dois. Segurando o máximo que podemos. São dois atletas que querem superar as marcas a qualquer custo. A gente está com aquela segurança necessária, mostrando para eles que está tudo muito bem", comentou o técnico Mano Menezes, após o duelo do final de semana, contra a URT.

Fábio não atua desde agosto de 2016, quando teve constatada uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito. A previsão inicial era de retorno no mês de abril, mas a boa evolução pode fazer com que o camisa 1 volte mais cedo.

Recuperado de uma fratura por estresse no joelho direito, Dedé já trabalha com bola normalmente e deve retornar no mês de março. O zagueiro não atua há quase um ano (o último jogo foi em 28 de fevereiro de 2016). Além disso, o histórico de quatro cirurgias no joelho em dois anos aumentam a cautela dos médicos para liberarem o 'mito'.

"Neste pedacinho final temos de controlando a ansiedade de voltar a jogar. O Dedé ainda mais, pelo tempo maior que está sem jogar, mas o que não podemos ter neste momento é um retrocesso e logo a torcida do Cruzeiro vai ver os dois em campo novamente", acrescentou Mano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos