Cruzeiro leva gol de Schumacher e já não pode mais tomar ponta do Atlético

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Daniel Teobaldo/Cruzeiro

    Cruzeiro foi castigado no final e já não pode mais alcançar o rival Atlético

    Cruzeiro foi castigado no final e já não pode mais alcançar o rival Atlético

Com a vitória do rival Atlético, o Cruzeiro entrou em campo nesta segunda-feira precisando vencer para continuar com chances de terminar a primeira fase do Mineiro na primeira colocação. Fora de casa e diante do Uberlândia, a equipe da capital teve trabalho em um jogo difícil e esteve perto de sair com os três pontos, mas foi castigada no final do jogo e terminou a partida com a igualdade por 2 a 2.

Os gols da partida foram marcados por Schumacher e Rafael Sóbis, no primeiro tempo, Ramón Ábila e Caio Dantas, na etapa final. Com o resultado, o Cruzeiro vai aos 21 pontos e já não pode igualar o rival Atlético, que lidera com 27 pontos faltando apenas duas rodadas para o fim da primeira fase. Já o Uberlândia vai aos 13 e termina na quinta colocação, ainda com chances reais de chegar ao G-4. Na próxima rodada, o time do triângulo mineiro visita a URT, em duelo direto por uma vaga na semifinal. Em BH, a Raposa faz o clássico contra seu maior rival.

O melhor: Schumacher prova que não é novidade jogar bem contra Cruzeiro

O atacante Schumacher marcou seu primeiro gol neste Campeonato Mineiro. Apesar da 'estreia' no estadual, balançar as redes contra o Cruzeiro já não era novidade para o camisa 9. Aos 19 anos, jogando pelo Atlético-PR, o jogador fechou a conta na vitória paranaense por 5 a 4, em jogo pelo Brasileirão de 2005. No fim da partida, o atacante ainda foi importantíssimo na jogada que terminou com o gol de empate marcado por Caio Dantas.

Bem marcado, Thiago Neves passe em branco em seu jogo 500

Daniel Teobaldo/Cruzeiro

Ainda perseguindo seu primeiro gol com a camisa do Cruzeiro, o meia Thiago Neves passou em branco mais uma vez. No Parque do Sabiá, o jogador entrou em campo pela 500ª vez (sétima pelo Cruzeiro) na carreira como profissional. Dentro das quatro linhas, Thiago tomou conta da faixa central e foi o principal organizador do time, mas esbarrou na forte e boa marcação do Uberlândia. Foi substituído por Lucas Silva a 20 minutos para o fim.

Gol no início tranquiliza Uberlândia e enerva os visitantes

O Uberlândia mal tocou na bola durante os primeiros 45 minutos. Contudo, a jogada de bola parada que terminou com o gol de Schumacher deu a tranquilidade que a equipe precisava para encarar o poderoso da capital. Bem estruturado defensivamente, os anfitriões ainda contaram com a lentidão celeste para contra-atacar. O pecado do Periquito foi só dar espaço ao adversário nos minutos finais do primeiro tempo, o que acabou culminando no gol de empate já nos acréscimos.

Marcação frouxa impede reação imediata do Cruzeiro

Daniel Teobaldo/Cruzeiro

Apesar de ficar mais tempo com a bola, faltou mais apetite para o Cruzeiro buscar o empate após ser vazado. Muito estático em campo, a postura celeste só ajudou a melhorar a marcação do Uberlândia, que já era boa. Sem a movimentação e intensidade dos últimos jogos, a Raposa mal conseguiu ameaçar por terra e suas melhores ações saíram em jogadas de bolas paradas. A melhora só veio faltando dez minutos para o intervalo e foi coroada com o gol de pênalti marcado por Sóbis.

Cruzeiro sente falta de seus laterais titulares

Pendurados com dois cartões amarelos, Ezequiel e Diogo Barbosa foram preservados por Mano Menezes. Em campo, Mayke e Fabrício não conseguiram substituí-los à altura.

Mano recorre a Ábila e argentino resolve problema da finalização

Daniel Teobaldo/Cruzeiro

Nos últimos dias, o técnico Mano conviveu com a pouca eficiência do Cruzeiro na hora de marcar. E esse foi um dos motivos para apostar no atacante Ábila como referência dentro da área, recuando Sóbis para o meio de campo. Em duas finalizações, o argentino mostrou seu faro de gol. Depois de parar na trave, o camisa 9 aproveitou uma bola que parecia perdida e virou o jogo.

Placar indefinido deixa jogo aberto e com emoção até o final

O gol no final do primeiro tempo tirou o Uberlândia do seu campo de defesa e fez com que o time da casa avançasse suas linhas para tentar voltar à frente do marcador. Mesmo após levar a virada, a equipe não deixou de incomodar, se arriscou e deu trabalho ao goleiro Rafael. Por outro lado, o Cruzeiro seguiu encontrando espaços antes inexistentes, mas abdicou de atacar e acabou castigado nos últimos minutos. Caio Dantas pegou bem na bola e finalizou de fora da área para deixar tudo igual no Parque do Sabiá. 2 a 2 placar final.

UBERLÂNDIA 2x2 CRUZEIRO

Motivo: 9ª rodada, Campeonato Mineiro 2017
Data/Hora: 27/03/2017, às 20h
Local: Parque do Sabiá, em Uberlândia
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Fernanda Gomes Antunes.

GOLS: Schumacher, 6'1ºT (1-0); Rafael Sóbis, 46'1ºT (1-1); Ábila, 8'2ºT (1-2); Caio Dantas, 47'2ºT (2-2)
Cartões amarelos: Rogério, Alê, Nilo (UBE); Bryan (CRU)
Cartão vermelho: Não teve.
Público/Renda: Ainda não divulgados.

Uberlândia: Tiago Braga; Cesinha, Mauro Viana, Bruno Costa e Rogério; Bruno Moreno, Rodney; Alê, Diogo (Juninho Arcanjo, 27'2ºT) e Jefersom Berger (Saulo - 15'2ºT - Caio Dantas, 18'2ºT); Schumacher. Técnico: Catanoce.

Cruzeiro: Rafael; Mayke, Léo, Manoel e Fabrício; Hudson, Ariel Cabral (Bryan, 34'2ºT); Thiago Neves (Lucas Silva, 27'2ºT), Alisson e Rafael Sobis; Ramón Ábila (Rafinha, 43'2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos