Fred é punido por expulsão no clássico e está fora da semifinal do Mineiro

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação Mineirão

    Fred recebeu vermelho por dar um soco em Manoel, no clássico Cruzeiro x Atlético-MG

    Fred recebeu vermelho por dar um soco em Manoel, no clássico Cruzeiro x Atlético-MG

Tão logo que acabou o treino do Atlético-MG, na Cidade do Galo, o atacante Fred seguiu para a sede da Federação Mineira de Futebol (FMF). O atacante foi acompanhar o próprio julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais (TJD-MG), pela expulsão no clássico com o Cruzeiro, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro. Mas não adiantou muito a presença do atacante, que foi punido em quatro jogos e está fora da semifinal do Campeonato Mineiro.

O jogador do Atlético foi denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) – praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente – e poderia ser punido entre 4 e 12 partidas. Fred recebeu cartão vermelho por dar um soco no zagueiro Manoel, como descreveu o árbitro Igor Júnio Benevenuto.

Com a punição de quatro partidas, uma já cumprida, contra a Caldense, no encerramento da primeira fase do Mineiro, Fred está fora da semifinal da competição. Artilheiro do Estadual com dez gols, o centroavante só vai disputar algum jogo do Mineiro em 2017 se o Atlético avançar até a final. Mesmo assim, apenas o segundo jogo da decisão.

A defesa de Fred foi feita pelo advogado do Atlético, Lucas Ottoni. Além dele, o diretor jurídico do clube, Lásaro Cândido da Cunha, também fez a defesa do atacante no TJD-MG. A estratégia da defesa foi tentar desqualificar o artigo da denúncia. Com uso imagens de outros lances do clássico entre Atlético e Cruzeiro e revelar que Fred estava ciente do erro, tanto que pediu desculpas aos companheiros, o departamento jurídico do Atlético não conseguiu o que pretendia.

"Tirar o Fred da final é punir o campeonato. Seria punir o espetáculo", disse o diretor jurídico do Atlético, Lásaro Cândido da Cunha, enquanto fazia a defesa do atacante, que pedia pena mínima de uma partida, já cumprida, ou desqualificação do artigo.

Thiago Lenoir Moreira foi o relator do caso. Após as considerações feitas pela defesa de Fred, o advogado também fez sua análise do lance que originou a expulsão do atacante e pediu a desqualificação do artigo, do 254-A para o 254 do CBJD – praticar jogada violenta. O relator votou por três jogos de punição ao atacante, mas não foi o suficiente para amenizar a punição a Fred.

Ao todo foram cinco votos e três votaram pela manutenção de Fred no artigo 254-A e, portanto, pena de quatro partidas. Com a punição de Fred, Atlético duas possiblidades. A primeira é aceitar a pena e nada fazer. A segunda é entrar com um recurso. Caso seja essa a opção do departamento jurídico do clube, um efeito suspensivo pode ser pedido, até que aconteça um novo julgamento. Dando a Fred a oportunidade de jogar contra URT, mas somente a segunda partida da semifinal, até que aconteça um novo julgamento.

Com Fred fora da primeira partida da semifinal, com a URT, Rafael Moura vai ter a chance de ser titular no jogo contra a equipe de Patos de Minas. A punição de Fred vale somente para jogos do Estadual. Portanto, o centroavante está em condições de jogar pela Copa Libertadores, nesta quinta-feira, às 19h30, contra o Sport Boys, no Independência.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos