América e Cruzeiro não saem do empate no primeiro clássico da semi mineira

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

Semifinalistas do estadual de 2016, América e Cruzeiro voltam a decidir uma vaga para a decisão do Campeonato Mineiro deste ano. Neste domingo de Páscoa, as equipes fizeram o primeiro clássico da fase de mata-mata e empataram pelo placar de 1 a 1 no Independência. Os gols foram marcados por Messias e Thiago Neves, ambos nos 45 minutos finais.

O jogo da volta está marcado para o próximo domingo, dia 23, agora no Mineirão. Como terminou a primeira fase melhor colocado, o Cruzeiro precisa de apenas um novo empate para voltar à final estadual após dois anos. Na outra chave, o Atlético recebe a URT depois de empatar o duelo da ida também por 1 a 1.

Quem foi bem: sorte e competência acompanham goleiro Rafael

Washington Alves/Cruzeiro

A baixa produção do time na maior parte do jogo acabou sobrando para Rafael, que precisou segurar as pontas abaixo das traves. Por pelo menos duas vezes o América ficou perto de inaugurar o placar, mas o goleiro contou com sorte e competência para segurar o adversário. Na primeira, Rafael já estava batido quando Renan Oliveira perdeu uma chance claríssima e chutou por cima. Pouco tempo depois, a ótima intervenção do goleiro salvou que a batida de Gustavo Blanco terminasse no fundo das redes. Aos 47 do segundo tempo, o goleiro voltou a ser exigido e impediu o gol da vitória americana.

Quem foi mal: Mayke e Arrascaeta deixam a desejar

Washington Alves/Cruzeiro

Por várias vezes, o técnico Mano Menezes mostrou impaciência com o lateral direito Mayke. Passes errados e desatenções foram os principais motivos para a bronca e o jogador acabou substituído no intervalo. No meio de campo, Arrascaeta, que é um dos destaques do Cruzeiro em 2017, não foi nem sombra do que já jogou até aqui. Sofreu três desarmes e errou nada menos que dez passes só no primeiro tempo. Jogou mais 15 minutos e também foi para o banco.

América faz partida consciente e joga com responsabilidade

Washington Alves/Cruzeiro

Ciente da inferioridade técnica em relação ao rival, o time do América se portou muito bem defensivamente. Bem compactado, a equipe fez ótima marcação e anulou as ofensivas rivais. O Coelho não se deu ao luxo de se expor em campo, o que garantiu mais segurança. Contudo, pecou nas poucas boas chances que criou (Com Renan Oliveira e Gustavo Blanco) e isso pode fazer falta na caminhada pelo bicampeonato. Apesar de balançar as redes com Messias, levou o gol de empate justamente quando vivia seu melhor momento dentro das quatro linhas.

Cruzeiro esbarra na forte marcação e tem tarde apagada

Apesar de ter ficado mais com a bola, o Cruzeiro esbarrou na forte marcação do América e não conseguiu imprimir velocidade nem criar suas jogadas com frequência. Errando muitos passes, foi praticamente inexistente por terra e pelo alto. Thiago Neves protagonizou a única boa finalização de um time pouco inspirado e que deixou muito a desejar na etapa inicial. A melhora só aconteceu após o América inaugurar o placar e veio com Thiago Neves, após uma rara e boa jogada ofensiva que envolveu a troca de passes de Cabral e Diogo Barbosa.

Público decepciona em semifinal com clássico

Thomás Santos/AGIF

Com preços que variaram de R$10 a R$80, as torcidas de América e Cruzeiro não trocaram o domingo de Páscoa em casa pela ida ao Independência. Ao todo, foram disponibilizados 15 mil ingressos (8 mil para os mandantes e 7 mil para os visitantes), mas apenas 1.263 entradas foram adquiridas até a véspera da partida. Dentro do estádio, o público mal passou dos 4 mil presentes.

AMÉRICA-MG 1x1 CRUZEIRO

Motivo: Jogo de ida, semifinal do Campeonato Mineiro 2017 Data/Hora: 16/04/2017, às 16h
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Igor Júnio Benevenuto
Assistentes: Pedro Araújo Dias Cotta e Ricardo Júnio de Souza.

GOLS: Messias, 16'2ºT (1-0); Thiago Neves, 21'2ºT (1-1)
Cartões amarelos: Renan Oliveira, Ernandes (AME)
Cartão vermelho: Não teve.
Público/Renda: 4.429 pagantes/R$76.955,00.

AMÉRICA-MG: João Ricardo; Auro, Messias, Rafael Lima e Ernandes; Gustavo Blanco, Juninho; Gerson Magrão (Mike - 29'2ºT), Renan Oliveira (Ruy - 42'2ºT), Felipe Amorim (Alex Silva - 19'2ºT) e Hugo Almeida. Técnico: Enderson Moreira.

CRUZEIRO: Rafael; Mayke (Henrique - Intervalo), Léo, Manoel e Diogo Barbosa; Ariel Cabral, Hudson; Arrascaeta (Alisson - 15'2ºT), Thiago Neves, Rafinha (Ramón Ábila - 31'2ºT); Rafael Sóbis. Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos