Pressionado pela torcida, Atlético-MG vence a URT e vai à final do Mineiro

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Um empate era o suficiente para o Atlético-MG garantir na vaga na final do Campeonato Mineiro. Mas com apenas um triunfo nas últimas cinco partidas, a torcida queria ver mais. Tanto que o pedido de raça aconteceu antes mesmo de a bola rolar. E o time atendeu. O Atlético não jogou tudo o que é capaz, mas já fez o suficiente para agradar, e sem sustos. Com gols de Rafael Moura, Robinho e Otero a equipe alvinegra venceu por 3 a 0 e se garantiu na decisão.

Pela 11ª vez consecutiva a final do Mineiro tem a participação do Atlético. Agora, o clube alvinegro espera pela decisão do adversário. Cruzeiro e América-MG se enfrentam no Mineirão e o time celeste joga pelo empate. Atual campeão regional, o América precisa vencer para tentar defender o título.

Rafael Moura faz gol da classificação, mas está fora da final

Aos 36 minutos do primeiro tempo o atacante Rafael Moura fez o gol da tranquilidade para o Atlético. Dono da melhor campanha na primeira fase e após o empate em 1 a 1, no jogo de ida da semifinal, no Mineirão, um novo empate era o que precisa o time de Roger Machado para avançar à final. O gol do centroavante deu tranquilidade ao time, que naquele momento precisaria levar a virada para ficar fora da final. Autor do gol que evitou qualquer surpresa no Independência, Rafael Moura está fora do primeiro jogo da decisão. O camisa 13 deu um carrinho no zagueiro Rodolfo, no campo de ataque, e recebeu o cartão amarelo. Com acúmulo de três cartões, o atacante está suspenso.

Torcida pede raça antes de a bola rolar

Victor Martins/UOL Esporte
Torcida do Atlético-MG cobrou raça do time, antes mesmo de a bola rolar

A torcida do Atlético não está nada satisfeita com o desempenho do time nos primeiros meses de 2017. Sinal disso foi a presença de alguns torcedores na porta da Cidade do Galo, nesse sábado, para cobrar mais empenho dos atletas. Pedido reforçado por quem estava no Independência para o duelo com a URT. Ao invés do tradicional grito de Galo, o time entrou em campo sob cobranças. O pedido era de raça.

Victor volta ao gol do Atlético e não é exigido pela URT

No dia 12 de dezembro do ano passado o goleiro Victor passou por uma cirurgia no ombro direito. Foram pouco mais de quatro meses entre recuperação e treinos, para que o camisa 1 do Atlético pudesse voltar a jogar, o que aconteceu neste domingo, contra a URT. Bastante ovacionado pela torcida, desde o momento que entrou em campo para aquecer, Victor teve uma partida bastante tranquila. A URT não conseguiu ameaçar a meta atleticana e o goleiro fez apenas uma defesa, sem muita dificuldade. No lance de maior perigo, Cascata cobrou uma falta para fora.

 

Atlético fica mais veloz com Maicosuel e Marlone

Além do Victor no gol, o Atlético teve outras duas novidades contra a URT. Os meias Maicosuel e Marlone foram titulares, por opção do técnico Roger Machado. Otero, Danilo e Cazares, que vinha se revezando na função, ficaram no banco de reservas. As entradas de Maicosuel e Marlone amenizaram uma das principais queixas sobre o time atleticano: a falta de velocidades. Ambos jogaram pelos lados, Maicosuel pela direita e Marlone pela esquerda, corrigindo um dos defeitos apresentados pelo Atlético nesta temporada.

Gols e comemorações com abraços em Roger Machado

Já questionado por parte da torcida após o fraco desempenho do time em jogos importantes, o técnico Roger Machado está bastante prestigiado com os jogadores. Autores dos gols do Atlético no triunfo sobre a URT, os atacantes Rafael Moura e Robinho foram comemorar no banco de reservas, abraçando o treinador. Após o segundo gol, inclusive, todos os atletas foram abraçar o comandante, que completou 19 jogos como treinador do Atlético.

Autor de gol na semi de 2016, Rafael Carioca para na trave

Atlético e URT se enfrentaram também na semifinal do Campeonato Mineiro do ano passado. Em 2016 o Atlético venceu por 2 a 0 o segundo jogo, após empate na primeira partida. No ano passado, também no Independência, o triunfo aconteceu com gols de Lucas Pratto e Rafael Carioca. E o volante esteve perto de fazer gol novamente contra a URT. O camisa 5 aproveitou a sobra de uma jogada e acertou a trave, num belo chute de fora da área.

Atlético emplaca 11 finais consecutivas, pela terceira vez

Pela 11ª vez consecutiva o Atlético está na decisão do Campeonato Mineiro. O feito entre 2007 e 2017 iguala as marcas de 1946 a 1956 e 1974 e 1984, as outras duas oportunidades que o Atlético disputou a decisão da competição por 11 vezes consecutivas. Nas últimas dez finais do Estadual, o Atlético saiu vitorioso em cinco oportunidades e perdeu cinco vezes. Com 43 títulos locais, o clube alvinegro é quem mais venceu a competição mineira.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 3 X 0 URT

Data: 32/04/2017 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Motivo: Semifinal do Campeonato Mineiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 14.198 presentes
Renda: R$ 255.805,00
Árbitro: Júnio Benevenuto (MG)
Auxiliares: Pedro Araújo e Ricardo Júnio (ambos MG)
Cartões amarelos: Marlone, Leonardo Silva e Rafael Moura (CAM) Diogo Oliveira, Dick , Thiago Brito e Leonardo (URT)
Gols: Rafael Moura aos 36 minutos do primeiro tempo; Robinho aos 12 e Otero aos 36 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel (Felipe Santana, aos 36 do 2º) e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Marlone e Maicosuel (Otero, aos 20 do 2º); Robinho (Cazares, aos 26 do 2º) e Rafael Moura.
Treinador: Roger Machado.

URT
Juninho; Dick, Diego Borges, Rodolfo e Leonardo; Jô, Allan Dias, Cascata (Jorda, aos 30 do 2º) e Thiago Brito; Diogo Oliveira (Carlinhos, aos 19 do 2º) e Marques (Rafael Oller, aos 36 do 2º).
Treinador: Rodrigo Marques.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos