Jogadores do Atlético-MG valorizam vantagem mantida na final do Mineiro

Enrico Bruno, Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Titular neste domingo, atacante valorizou empate sem gols no primeiro jogo da final

    Titular neste domingo, atacante valorizou empate sem gols no primeiro jogo da final

Marcado por ser um time extremamente ofensivo, o Atlético-MG adotou uma postura diferente na primeira partida da final do Campeonato Mineiro. O que se viu em campo, neste domingo, no empate por 0 a 0 no Mineirão, foi a equipe atleticana bem mais fechada, posicionada defensivamente e entregando a bola para o Cruzeiro jogar.

Por optar por um estilo de jogo mais fechado, o Atlético pouco atacou o Cruzeiro. No primeiro tempo não conseguiu chutar nenhuma vez à meta defendida pelo rival. Na etapa final, algumas boas chances, com Elias, Gabriel e Fred. Mesmo sem a vitória e o tabu sem vitórias no clássico aumentado para oito partidas, os jogadores atleticanos gostaram do resultado.

Com o 0 a 0 no Mineirão, um novo empate, no Independência, dá ao Atlético o título do Campeonato Mineiro. "Foi mais na superação, pois o nosso time não está acostumado a marcar, tanto que deixamos a bola para o lado de lá. Apesar da boa postura na defesa, temos de jogar mais, criar mais, pela qualidade do nosso time", disse o meia Maicosuel.

Um dos destaques do Atlético no clássico foi o zagueiro Gabriel. Bastante criticado após algumas falhas em jogos da Libertadores e do Mineiro, o jovem defensor ganhou praticamente todos os lances que disputou contra os Cruzeirenses. Motivo para que o camisa 30 deixasse o campo bastante satisfeito.

"É difícil até falar uma de depois de um jogo como hoje. Deus é bom o tempo todo. Foi muita luta, a gente passa por muita coisa, é muito suor e muita dedicação no trabalho todos os dias. Esse grupo merece o título, pois é um grupo fantástico, muito batalhador", disse o zagueiro, que comentou também a estratégia de jogo adotada pelo Atlético no clássico.

" O Cruzeiro dominou a bola, é verdade, mas as chances mais claras de gols foram nossas. Foi uma estratégia de jogo nossa, ficar mais na defesa. Agora temos o jogo da volta, no Independência, mas vamos descansar agora. E antes de pensar na final, temos um importante jogo da Libertadores pela frente".

A semana do Atlético começa nesta segunda-feira, com treino regenerativo na Cidade do Galo. Na terça-feira a delegação alvinegra segue para a Bolívia, para enfrentar o Sport Boys, pela quinta rodada do grupo 6 da Copa Libertadores. Portanto, a segunda partida final contra o Cruzeiro só vai ser assunto no Atlético a partir de quinta-feira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos