Elias faz gol do título do Atlético após desafiar Cruzeiro na primeira fase

Enrico Bruno, Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Contratado no dia 27 de janeiro, Elias chegou em Belo Horizonte antes do clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG pela Primeira Liga, vencido pela equipe celeste, por 1 a 0. O volante revelou que o desejo era de estrear logo, o que não foi possível, por causa da documentação. No primeiro clássico pelo Atlético, Elias até fez gol, mas o time alvinegro também perdeu, por 2 a 1, pela primeira fase do Campeonato Mineiro.

Na saída do gramado, o camisa 8 do Atlético não estava na satisfeito, já que sua equipe havia perdido para o maior rival e jogou mais de 65 minutos com um jogador a menos, já que Fred levou o cartão vermelho ainda no primeiro tempo.

"Em nenhum momento faltou organização. Até porque a gente perdeu um jogador com 20 minutos já com o 1 a 0 no placar, e a gente estava comandando a partida. Esse é um clássico, a gente queria ganhar, porque nossa torcida não merece passar tanto tempo sem ganhar do rival. Mas a gente espera, porque tem outros jogos na frente. E vamos ver no 11 contra 11 quem vai ser melhor", disse Elias, após o clássico no dia primeiro de abril.

E no 11 contra 11, na final do Mineiro, como havia dito o volante, deu Atlético. Após empate sem gols no Mineirão, a equipe alvinegra tinha a vantagem de jogar por novo empate, por ter feito melhor campanha na primeira fase.

Elias foi um dos protagonistas da final, pois foi dele o gol do título atleticano. Aos 24 minutos do segundo tempo a partida estava empatada em 1 a 1, resultado que já era suficiente para a equipe preta e branca, mas não tranquilo, já que o Cruzeiro conseguiu criar algumas boas chances após o empate.

Foi então que Marcos Rocha puxou contra-ataque e passou para Cazares, que encontrou Elias livre, na entrada da área. O camisa 8 caminhou com a bola até concluir, sem chances para o goleiro Rafael. Foi o gol do 2 a 1, o gol da tranquilidade, o gol que garantiu o título para o Atlético, o 44º em Minas Gerais.

Aos 40 minutos do segundo tempo o Cruzeiro teve o meia Rafinha expulso, por fazer falta em Adilson. Mas o placar daquele momento era 2 a 1, feito pelo Atlético enquanto o jogo estava 11 contra a 11, como disse Elias.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos