Rafael perde a invencibilidade em clássicos e lamenta o vice-campeonato

Enrico Bruno, Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Titular do Cruzeiro na campanha do vice-campeonato mineiro, que terminou neste domingo, após a derrota por 2 a 1 para o Atlético, o goleiro Rafael comentou sobre a necessidade de vitória que não foi alcançada no Horto. Esta foi a primeira derrota que o jogador teve defendendo a meta celeste em um clássico.

"O empate não resolvia pra gente, precisávamos do gol. A gente foi em busca do gol, mas deixamos um pouco de espaço. Claro que a gente gostaria de sair daqui com a vitória, mas isso não vai nos abalar. Tenho certeza que temos um grande ano pela frente", disse, em entrevista à TV Globo.

Com a derrota, Rafael amarga não só o vice, mas também seu primeiro revés para o Galo. Nos cinco clássicos anteriores que esteve em campo, o goleiro venceu três e empatou dois.

Apesar de não ter ficado com a taça, o goleiro de 26 anos atravessa sua melhor fase da carreira. Recentemente, ele desbancou ninguém menos que o goleiro Fábio, titular absoluto por mais de dez anos e ídolo da torcida abaixo das traves.

Desde que Fábio se machucou, em agosto do ano passado, Rafael recebeu sua melhor oportunidade na carreira e não largou mais. Seja no Brasileirão ou no Mineiro deste ano, o jogador fechou a meta celeste e não só ganhou a confiança da torcida, como a de Mano também. Mesmo após a volta do camisa 1, Rafael permaneceu com a titularidade. Apesar do vice, o goleiro nunca esteve tão presente dentro de campo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos